Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assiantura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Quero Assinar Última Edições

Moda

O que você acha da Mulher do nosso século?

  • Março não é só carnaval, março é mês das mulheres.

    No dia 8 de março é comemorado o “Dia Internacional da Mulher”. São elas que inspiram os grandes pintores e os escritores de textos literários. São elas também que inspiram os músicos a criarem as mais belas canções. Contudo, para além da faceta de mãe, feminina, a mulher pode também ser trabalhadora, participativa e capaz de contribuir de algum modo para a evolução dos tempos e da sociedade. Prova disso, é a chegada da primeira mulher ao posto máximo do Executivo, a nossa presidente Dilma Rousseff. Tal fato, rompe os preconceitos, desafia os limites e enche de esperança o povo brasileiro. Agora a gente quer saber do pessoal. O que você acha da mulher do nosso século? Na sua opinião, qual o papel da mulher nos dias de hoje?

    .

    “Acho que o homem é o sexo frágil do momento. Na verdade existe uma supervalorização da mulher. Elas estão tomando todo o espaço dos homens, inclusive no mercado de trabalho – e muitos homens não estão sabendo lidar com isso. O homem está meio perdido e sem saber o que fazer frente a ascensão da mulher, de uma forma geral”, fala Rodrigo, de 23 anos (nome fictício).

    “Considero o meu dia todos os dias do ano e não preciso de um dia específico para comemorar. Comemoro sempre que conquisto algo, sempre que subo um degrau nos meus estudos e sempre que estou feliz”, diz Melina, de 20 anos (nome fictício).

    “O dia 8 de março é um marco para qualquer mulher, na luta por seus direitos. E não deixa de ser uma data para reflexão, pois afinal, hoje em dia nós mulheres travamos batalhas todos os dias”, conclui Fernanda, de 21 anos (nome fictício).

    “A mulher sem dúvida tem um papel importante hoje em dia na nossa sociedade. Só discordo quando dizem que ela é o sexo frágil. Se um dia foi, nunca mais será! Posso falar por mim. Sou estudante de Mecânica e afirmo que tudo que um homem faz, uma mulher é capaz de fazer a altura ou até melhor! Parabéns a todas as mulheres guerreiras: mães, profissionais, filhas, tias, esposas…”, afirma Túlio, de 22 anos (nome fictício).

    “É graças à mulher que a nossa espécie continua. Acredito que é uma justa homenagem e se for usada para fins comerciais como muitos fazem, perde o sentido, pois fica artificial. Cabe a nós mulheres deixarmos sempre viva aquela lembrança lá atrás da História em que muitas morreram lutando pelos seus direitos. A mulher de hoje está mais madura, ciente do que quer e merece todo o nosso reconhecimento”, garante Denise, de 23 anos (nome fictício).

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.