Em Foco

Voc está em: Home, Em Foco, Copa do Mundo

Maio de 2014

Copa do Mundo

Entrevista exclusiva com o Secretário de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais Tiago Lacerda

Faltam poucos dias para a abertura da Copa do Mundo, que depois de 64 anos será realizada novamente no Brasil. Desde 2009, quando o Brasil foi anunciado pela Fifa como sede do maior evento do futebol mundial, que a expectativa em todo o país é muito grande. Essa será a 20ª edição da Copa do Mundo Fifa, que foi realizada pela primeira vez em 1930, no Uruguai, e teve a seleção anfitriã como vencedora. De lá até aqui, o Brasil se sagrou campeão mundial 5 vezes, sendo a seleção que mais vezes conquistou a Taça e a única que participou de todas as edições. Nessa entrevista exclusiva para a FOCO, o Secretário de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais, Tiago Lacerda, titular da secretaria responsável pela organização e preparação de Minas Gerais para o Mundial, explicou porque o estado foi um dos que cumpriram de maneira mais eficiente o cronograma estabelecido pela Fifa, tendo entregue todas as obras dentro do prazo, falou dos preparativos para o mundial e defendeu o legado que a Copa deixará para o país na área de infraestrutura: “A Copa alavancou projetos que, talvez, tardariam muito mais para serem executados.”

FOCO - Secretário, há pouco menos de um mês para o início da Copa do Mundo, qual a sua avaliação sobre todo o trabalho que foi realizado até o momento por Minas Gerais para receber os jogos do Mundial?

Tiago Lacerda - Secretário de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais.
Tiago Lacerda - Secretário de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais.

Tiago Lacerda - Estamos muito satisfeitos com o empenho e a dedicação de todos os envolvidos no projeto. O nosso principal equipamento, o Mineirão, foi entregue dentro do prazo, e comemorou, em fevereiro, um ano de operação. Realizamos com excelência a Copa das Confederações. Recebemos turistas estrangeiros e de outros estados durante o evento e, em maior proporção, no jogo entre Brasil e Uruguai, pela semifinal, que foi o segundo jogo mais importante de todo o campeonato, atrás somente da final no Maracanã. Vários cursos de capacitação na área de saúde, segurança, idioma, atendimento ao turista e outros foram realizados para melhorar a mão de obra que atuará em Minas Gerais durante a Copa do Mundo. O sistema rápido de transporte urbano, o BRT, já está em funcionamento, e as rodovias de acesso à capital mineira foram reformadas. Além das melhorias em infraestrutura esportiva e de mobilidade, incluindo também as vias de acesso a Confins, Minas Gerais atraiu três seleções de futebol importantes, a Argentina, o Chile e o Uruguai. Isso é reconhecimento pelo que estamos fazendo já há mais de três anos para receber o Mundial, o que nos enche de orgulho. 

2014

FOCO - Dos estádios que receberão os jogos da Copa, o Mineirão foi o segundo que ficou pronto, tendo cumprido todos os prazos estabelecidos pela Fifa. O que o senhor destaca como preponderante durante a preparação para que a reforma ocorresse sem atrasos? 

Tiago Lacerda - O planejamento, sem dúvida, foi fundamental. O Governo de Minas Gerais e a Prefeitura de Belo Horizonte planejaram o evento com antecedência e muito empenho de todos. Destacamos o modelo de parceria público-privada (PPP) aplicado à operação do estádio Mineirão, que permitiu o cumprimento do cronograma da obra sem custos adicionais.

FOCO - Qual será a estrutura que o estádio irá oferecer em relação à gastronomia nos dias de jogos? O que está sendo preparado quanto às opções de lazer, tanto na cidade como nos arredores?

Tiago Lacerda - O cardápio a ser oferecido durante os jogos no estádio é de responsabilidade da FIFA. Já o Estado produz uma das gastronomias mais prestigiadas no país, com destaque para nosso pão de queijo, café, cachaça e pratos elaborados com carne de porco. Além disso, a hospitalidade é uma das grandes características do povo mineiro. Nosso objetivo é deixar o turista nacional e internacional o mais confortável possível. Ao desembarcar em Confins, o visitante vai receber informações no CAT (Centro de Apoio ao Turista) a ser instalado no aeroporto. Também está previsto um guia trilíngue com todas as informações sobre a realização da Copa em nosso Estado. A Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com o Estado, promoverá a Fan Fest durante o evento, com exibição ao vivo dos jogos, apresentações culturais e atividades recreativas no Expominas.

Os camarotes do estádio oferecem privacidade e conforto, varanda exclusiva, ambiente climatizado, buffet incluído, 02 vagas de estacionamento.
Os camarotes do estádio oferecem privacidade e conforto, varanda exclusiva, ambiente climatizado, buffet incluído, 02 vagas de estacionamento.

FOCO - Minas Gerais possui dois Centros de Treinamento, o do Cruzeiro, (Toca da Raposa II) e o do Atlético (Cidade do Galo), que são considerados de excelência. Neles ficarão concentradas as seleções do Chile e da Argentina, respectivamente. A seleção do Uruguai ficará em Sete Lagoas. Qual a importância dessa estrutura que será oferecida para a preparação das seleções? 

Tiago Lacerda - A importância dessas estruturas já está sacramentada, principalmente os CT’s do Atlético e do Cruzeiro, na lista dos melhores do país. O fato é positivo para os próprios clubes, que são os protagonistas dessa relação comercial, para os torcedores e para a cidade, que vai atrair muitos fãs e imprensa de todas as partes do país e do mundo, uma vez que teremos o quatro vezes melhor jogador do mundo, Messi.

Visão privilegiada dos camarotes.
Visão privilegiada dos camarotes.

FOCO - As obras de infraestrutura e mobilidade urbana têm sido apontadas como os principais benefícios que a Copa do Mundo deixará ao país. Em Belo Horizonte, houve investimentos na reforma do aeroporto de Confins e em algumas avenidas da cidade, com objetivo de melhorar o trânsito. Fale um pouco sobre a importância desses investimentos, não só para os belo-horizontinos como para todos que visitam a cidade. 

Tiago Lacerda - As obras de infraestrutura urbana deixarão um legado tangível de necessidade comprovada. A melhoria das rodovias MG-424 (16,8 km) e LMG-800 (8,15 km) vão beneficiar, além de turistas e visitantes, cerca de 3 milhões de pessoas de nove municípios mineiros na região do aeroporto: Belo Horizonte, Conceição do Mato Dentro, Confins, Jaboticatubas, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Santa Luzia, São José da Lapa e Vespasiano. Desde março, três linhas do BRT já circulam pelo corredor Cristiano Machado, a partir da Estação São Gabriel, transportando cerca de 30 mil passageiros em cada dia útil. Com a operação completa, incluindo a avenida Antônio Carlos, serão 700 mil beneficiados. A Copa alavancou projetos que, talvez, tardariam muito mais para serem executados.

FOTO - Maurício Vieira - Globoesporte.com

 

FOCO - Em relação ao turismo, qual o grande legado que a Copa do Mundo deixará para Minas? Qual a imagem que o governo do estado pretende que os turistas que passarem por Minas Gerais levem do nosso estado?

Pela primeira vez um estádio de Copa do Mundo receberá jogos com uma usina solar em pleno funcionamento (Foto: Renato Cobucci/Imprensa MG).
Pela primeira vez um estádio de Copa do Mundo receberá jogos com uma usina solar em pleno funcionamento (Foto: Renato Cobucci/Imprensa MG).

Tiago Lacerda - Podemos listar uma maior visibilidade do Estado entre visitantes nacionais e estrangeiros, ganhos qualitativos de uma mão de obra mais treinada e inclusão de nossas cidades históricas entre os roteiros turísticos mais procurados do Brasil. A imagem que iremos passar de forma natural será a de um estado hospitaleiro, culturalmente diversificado pela riqueza de nosso acervo barroco e do nosso artesanato, além de destino ideal para a prática de esportes de aventura pelo fato de abrigarmos cenários naturais estonteantes, como nossos parques estaduais. Quanto à nossa gastronomia, seremos vistos como o estado mais saboroso do país.

FOCO - Em 2013, Minas Gerais foi considerada pela imprensa internacional a capital mundial do futebol. O Atlético venceu a Taça Libertadores da América, e o Cruzeiro conquistou o Campeonato Brasileiro. Além disso, o Sada Cruzeiro, um dos representantes do vôlei mineiro, levantou o troféu inédito de campeão do Mundial de Clubes de Voleibol. Na Copa das Confederações 2013, o Mineirão bateu recorde de público nos três jogos que recebeu, em especial na vitória do Brasil por 2 a 1 sobre o Uruguai, na semifinal do evento. Com tanta tradição no mundo esportivo, o que o estado tem feito para estimular seus municípios e a sociedade civil aprimorarem a prática de esporte?

Tiago Lacerda e o Ministro do Esporte Aldo Rebelo.
Tiago Lacerda e o Ministro do Esporte Aldo Rebelo.

Tiago Lacerda - Temos o Programa Minas Olímpica que, em seus vários braços, tem o objetivo de incentivar a prática esportiva em suas mais diversas áreas.

Nos Jogos Escolares de Minas Gerais, aderido neste ano por 757 municípios, mais de 150 mil alunos-atletas de 12 a 17 anos participam da disputa de 17 modalidades olímpicas e 10 modalidades paralímpicas. Nos Jogos de Minas, competição de esporte de rendimento, são cerca de 8.000 atletas federados envolvidos, representando municípios ou entidades esportivas do interior e Capital. 

Além disso, temos o Oficina de Esportes que promove o esporte especializado, nas categorias de base, com foco no rendimento através de parcerias com clubes, entidades esportivas, universidades e prefeituras municipais que possuem equipes de modalidades Olímpicas, Paralímpicas ou reconhecidas pelo COB e que apresentam bons resultados alcançados em competições estaduais, nacionais e internacionais. Ou seja, o Estado oferece suporte para atender a vários segmentos esportivos com vistas a termos Minas sempre em destaque no cenário esportivo.

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus