Turismo

Voc está em: Home, Turismo, Europa, um amor à primeira viagem

Junho de 2014

Europa, um amor à primeira viagem

É indiscutível: a Europa é um dos destinos tradicionalmente mais românticos para se curtir a dois. Motivos não faltam para isso. As ruas antigas, cercadas por prédios centenários, os canais e o clima acolhedor são apenas alguns itens que podem ser mencionados. Esta viagem para o casal Jadir Aparecido Rosa e Virgínia Maria Silva Rosa teve um sabor diferente, pois, apesar de serem casados, eles moram em cidades diferentes e têm poucas oportunidades de estarem juntos. Essa foi, portanto, a chance dos dois de ratificar a união e realizar a tardia, porém, inesquecível, lua de mel na Europa.

Coliseu, Roma.
Coliseu, Roma.

Jadir mora em Ponta Grossa (PR) é pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná. Virgínia é funcionária pública estadual em Passos. A história dos dois merece um capítulo a parte; é cheia de idas e vindas, até que o casamento se consumou em dezembro de 2012. A distância nunca foi um problema para o casal apaixonado, mas quando podem ficar mais tempo juntos, como nas férias por exemplo, apreciam cada instante como se fosse o último. A viagem à Europa aconteceu entre os dias 12 e 25 de abril deste ano. Eles conheceram: Itália, Suíça, França, Espanha e juram: são países de fato maravilhosos!

Alguns dizem que viajar é a única coisa que compramos que nos deixa mais ricos. Para Jadir e Virgínia, a frase é verídica pois a experiência foi melhor do que esperavam e olha que esperavam muito! Os países visitados, conforme Virgínia explicou, foram escolhidos por suas características diversas: história, geografia, costumes, etc.

“Além de ter sido especial para nós dois, foi inesquecível porque conhecemos lugares fantásticos e vivemos emoções únicas que nunca nos esqueceremos. Conhecer pessoas do mundo todo, fazer novas amizades e descobrir outras culturas, é simplesmente estimulante e enriquecedor. Estamos extasiados com tudo o que vivenciamos!”, ressaltou Virgínia.

Pantheon, Roma.
Pantheon, Roma.

Na Itália, Jadir e Virgínia conheceram Roma e seus pontos turísticos mais famosos, como o Coliseu, a Fonte de Trevi, o Arco de Constantine, o Castelo de Santo Ângelo, o Panteão e outros. Fizeram ainda uma visita ao Vaticano, onde conheceram as salas mais destacadas como: a galeria dos tapetes, as esculturas e as pinturas da antiguidade clássica e renascentista. Para Jadir o ponto culminante dessa visita foi a Capela Sistina, que faz parte do Palácio Apostólico, residência oficial do Papa Francisco, na Cidade do Vaticano.

“Percorremos também a Basílica de São Pedro, na qual pudemos admirar a escultura ‘Pietá’, esculpida em mármore por Michelangelo, além de obras de arte dos séculos XV a XVII. Tudo dentro da Basílica é impressionante, do ornamento dos pisos às massivas colunas, das capelas laterais ao teto decorado”, relembra Jadir.

Em Pompéia eles visitaram as ruínas da cidade que foi enterrada pelas cinzas do vulcão Vesúvio. Ela ficou soterrada por mais de 1700 anos até ser reencontrada por acaso em 1748. Após Pompéia, dirigiram à cidade de Nápoles, onde tomaram um barco que os levou à badaladíssima Ilha de Capri, onde realizaram um delicioso passeio pelas estreitas e românticas ruazinhas da ilha para chegar aos Jardins de Augusto. “Rodeada pelo atrativo verde esmeralda do Mediterrâneo, a ilha ferve de gente bonita e elegante, lojas descoladas, restaurantes bacanas, tudo muito caro; e, o que há de melhor e de graça: belas paisagens”, recorda Jadir.

Pompéia, Itália.
Pompéia, Itália.

Técnica do sopro e passeio de gôndola

Foram ainda à Florença, considerada o berço do Renascimento italiano, e uma das cidades mais belas do mundo, onde se destacam diversas e belíssimas catedrais de épocas e estilos diferentes. A cidade é cenário de obras de artistas, como: Michelangelo, Leonardo da Vinci, Giotto, Botticelli, Rafael Sanzio, Donatello, entre outros. É em Florença onde nasceram os papas: Leão X, Clemente VII, Clemente VIII, Leão XI, Urbano VIII e Clemente XII.

De Florença, Jadir e Virgínia viajaram até Veneza onde tomaram um barco que os levou até o centro histórico, navegando pelo canal de Giudecca. A cidade apresenta 177 canais, 400 pontes distribuídas em 118 ilhas e muitas igrejas cobertas com ouro, mosaicos e afrescos de valor incalculável.

“A Praça de San Marcos é encantadora, uma das mais famosas praças do mundo. Tivemos a oportunidade de visitar a fábrica de cristais Murano, onde conhecemos o processo de produção com a técnica do ‘sopro’.

Ilha de Capri, Itália.
Ilha de Capri, Itália.

Em seguida, realizamos o passeio mais aguardado de toda a viagem: o passeio de gôndola, ao som de músicos executando canções italianas, passando por belos canais até chegar aos mais fantásticos palácios venezianos. Um luxo, realmente inesquecível!”, conta Virgínia.

Organização e limpeza

Na Suíça, atravessaram a região dos grandes lagos e passaram entre os Alpes, com suas altas montanhas, de onde apreciaram vários cumes com neve. Fizeram uma parada em Lugano para almoçar e em seguida, atravessaram os Alpes pelo túnel de São Gotardo, com quase 17 km de extensão, o 3º maior túnel rodoviário do mundo e uma delirante obra de engenharia.

Conheceram ainda Zurique, maior cidade e centro financeiro do país e um dos destinos mais charmosos e culturais da Europa, considerada uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo. No dia seguinte prosseguiram à Berna, capital da Suíça, um dos locais mais lindos de toda a viagem, segundo Virgínia.

“Berna está inscrita no Patrimônio Cultural Mundial da Unesco, graças ao patrimônio medieval de sua Cidade Antiga que conseguiu atravessar os séculos. Magnífica e arrebatadora cidade!”, rememora Virgínia.

Ilha de Capri, Itália.
Ilha de Capri, Itália.

“Gostamos muito da Suíça, principalmente pela organização e limpeza. Não poderíamos deixar de degustar também os famosos chocolates suíços, que realmente são saborosos e memoráveis. O país é, de fato, encantador”, notou Jadir.

Quem te viu não esquece jamais!

Em seguida Paris. Não é a toa que a cidade mexe com o imaginário das pessoas, comentam Jadir e Virgínia. A “Cidade Luz” fascina com sua intensa vida cultural, o que lhe rendeu uma áurea animada e convidativa para longas caminhadas, tanto durante o dia quanto à noite. “Chegamos ao final da tarde e deu tempo de fazermos um passeio noturno para admirarmos o brilho dos monumentos mais prestigiosos que dão à cidade suas notas de nobreza. Passamos pela Place Vendome, o Louvre, Saint-Germain-des-Prés, Place de la Concorde, Champs-Elysées, a Torre Eiffel, Ópera, lugares que tornam Paris tão mítica e perfeita”, explicou o casal.

Visitaram ainda o Palácio de Versailles, considerado um dos maiores do mundo: 2153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1250 lareiras e 700 hectares de parque, incluindo os famosos “jardins de Versailles”. Também conheceram a Catedral de Notre Dame, uma das catedrais mais antigas da França e uma obra prima da arte gótica.

Passeio de gôndola - Veneza, Itália.
Passeio de gôndola - Veneza, Itália.

“Um espetáculo! O impacto visual de Notre Dame começa por suas dimensões: 130 metros de profundidade, 48 de largura e 35 de altura, o que a torna apta a acomodar até 6 mil pessoas – e se desdobra em cada detalhe da edificação – que demorou quase dois séculos para ser concluída”, fala Jadir.

“Para encerrar a visita a Paris, nada como um cruzeiro pelo Rio Sena, que corta toda a cidade, cruzando suas numerosas e admiradas pontes, onde desfrutamos de uma visão diferente dos principais monumentos”, recorda o casal.

Arena de touradas e cidade medieval

Na Espanha passaram por San Sebastian, considerada a capital culinária do País. Conforme o casal, a cidade apresenta uma variedade de bares e restaurantes que servem deliciosos pintxos (fatias de pão com diferentes recheios), mariscos frescos e vinhos requintados. Seguindo para Madri, eles realizaram um passeio panorâmico apreciando as mais belas vistas da cidade, como o Palácio Real, a Catedral da Almudena, a Porta de Alcalá e a Plaza de Toros de Las Ventas, a 2ª maior arena de touradas do mundo e a mais importante da Espanha.

Foto 7: Lugano, Suíça.
Lugano, Suíça.

Passaram ainda em Toledo, antiga capital da Espanha, situada a 40 minutos de Madri. De acordo com o casal, Toledo é uma das cidades medievais mais encantadoras de toda a Europa. “Perfeitamente localizada no topo de uma montanha cercada pelo rio Tejo, Toledo impressiona com as suas belezas naturais, prédios grandiosos e a sua arquitetura de influências árabe e gótica. Um lugar marcante para encerrar esta viagem”, diz Jadir.

Graciela Nasr

Berna, Suíça.

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus