Turismo

Voc está em: Home, Turismo, Inhotim: o paraíso da Arte a céu aberto

Outubro de 2015

Inhotim: o paraíso da Arte a céu aberto

A revista FOCO convida você para embarcar em uma viagem repleta de lugares exuberantes, Instituto Inhotim, um lugar cheio de espécies de vegetação e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. O instituto está localizado em Brumadinho (MG), uma cidade com apenas 30 mil habitantes, a 60 Km de Belo Horizonte. A médica oftalmologista Gisele Campos foi visitar o instituto com sua família e dá sua opinião sobre esse passeio.

Gisele Campos (ÃÆ’  dir.) com seus pais Wesley Ribeiro Campos, Myriam e seu irmão Fábio Schelgshorn Campos.
Gisele Campos (à dir.) com seus pais Wesley Ribeiro Campos, Myriam e seu irmão Fábio Schelgshorn Campos.
 

Por que ir ao Instituto Inhotim?

Galeria Adriana Varejão
Galeria Adriana Varejão

Para quem gosta de observar belas paisagens, ou para quem vive a correria das grandes cidades, o parque tem uma mistura de natureza e arte, com muito verde, esculturas e pinturas, provocando sensações nos visitantes a cada canto que passam. Um diferencial do instituto com os demais museus, é que se pode interagir com as peças expostas. Um exemplo é a piscina que recria uma caderneta de endereços do artista Jorge Macchi, onde você pode de fato entrar e “fazer um mergulho” para se refrescar.

São mais de 700 hectares de mata nativa preservada, com 96 hectares disponíveis para visitação. São basicamente três rotas (amarela, laranja e rosa) e, ao todo, o acervo conta com mais de 500 obras de cerca de 100 artistas de pelo menos 30 nacionalidades diferentes.
 
Viewing Machine; Olafur Eliasson:  caleidoscópio, gerando um efeito obtido pelo reflexo da luz em seis espelhos que formam um tubo hexagonal.
Viewing Machine; Olafur Eliasson: caleidoscópio, gerando um efeito obtido pelo reflexo da luz em seis espelhos que formam um tubo hexagonal.

Gisele Campos indica:

“Essa é a terceira vez que vou lá. Tem algumas obras que são fixas e outras mudam esporadicamente. O lugar é lindo, com paisagismo impecável, com árvores vindas de todo lugar do mundo. Lá sempre vou ao Restaurante Tamboril de culinária internacional, que é maravilhoso. Inhotim é muito visitado pelos estrangeiros e acho que é pouco divulgado no Brasil. Vale a pena a visita. O parque é muito grande e às vezes não é possível visitá-lo em um só dia. Mas retornar lá é sempre uma nova e agradável experiência.
 
 
Os fuscas coloridos, perto da entrada das Cosmococas, um dos cartões-postais do instituto
Os fuscas coloridos, perto da entrada das Cosmococas, um dos cartões-postais do instituto
 
Piscina em formato de caderneta de Jorge Macchi
Piscina em formato de caderneta de Jorge Macchi

Tem também diversas atrações para crianças. Tem uma piscina que os degraus são as notas musicais e você pode entrar e nadar. As crianças adoram. Também tem o cosmococa: É um tipo de labirinto com 5 salas interativas. Uma delas também tem piscina. As outras mudam de acordo com a época que você vai lá. O caleidoscópio (conforme foto abaixo) que reflete nossas imagens nos espelhos também é uma atração que as crianças adoram. Nossos sobrinhos foram conosco e amaram. Como também os fuscas coloridos e um enorme jardim, em que se pode plantar vários tipos de sementes em vasos de cerâmica em forma de letras.”

 
"Narcissus Garden Inhotim", de Yoyoi Kusamo.

Vale a pena conhecer:

 
O Jardim de Todos os Sentidos é um espaço em forma de mandalas que contém uma incrível variedade de plantas medicinais e aromáticas. É possível sentir a diversidade de aroma e sabores de ervas e temperos, além das cores, formas e texturas das espécies exploradas.
 
 
Natureza
 
Fábio Schelgshorn Campos.
Fábio Schelgshorn Campos.

Logo na entrada, o visitante já é presenteado com lagos ornamentais, para desejar as boas-vindas ao parque. 

 
.

 

 
Esculturas de bronze: obras do paulista Edgard de Souza.
Esculturas de bronze: obras do paulista Edgard de Souza.

 

 
.

 

 
A Origem da Obra de Arte; Marilá Dardot:  Sementes plantadas em vasos cerâmicos em formatos de letras.
A Origem da Obra de Arte; Marilá Dardot: Sementes plantadas em vasos cerâmicos em formatos de letras.

 

 
Transporte Interno
 
Com 140 hectares de área de visitação, o parque possui um serviço de transporte interno com carrinhos elétricos. Lembramos que o Inhotim recomenda a visita a pé.
 

Serviço:

 -Lanchonetes:

Terça a sexta-feira: 9h30 às 16h

Sábado, domingo e feriado: 9h30 às 17h

- Restaurantes:

Terça a sexta-feira: 12h às 16h

Sábado, domingo e feriado: 12h às 17h

- Lojas:

Terça a sexta-feira: 9h30 às 16h30

Sábado, domingo e feriado: 9h30 às 18h30

Valores

Terça e quinta-feira: R$ 25,00
Quarta-feira (exceto feriado): entrada gratuita*
Sexta, sábado, domingo e feriado: R$ 40,00
Fechado às segundas-feiras.

*Visitas escolares devem ser agendadas com antecedência, especialmente na quarta-feira.

Formas de pagamento

Dinheiro, American Express, Elo, Mastercard, Visa e Vale Cultura das bandeiras ALELO e Sodexo.

Entrada gratuita

Amigos do Inhotim e crianças de até 5 anos.

Meia-entrada

Crianças de 6 a 12 anos, idosos acima de 60 anos, estudantes identificados, professores das redes formais pública e privada de ensino identificados, funcionários da Vale e da JChebly, assinantes credenciados Estado de Minas, Hoje em Dia e O Tempo, funcionários da Cemig e moradores de Brumadinho participantes do programa Nosso Inhotim.

Onde se hospedar:

Para conhecer todo o parque são necessários vários dias.  Em Brumadinho existem hotéis para receber os turistas. Entre no site http://www.inhotim.org.br

Inhotim: o paraíso da Arte a céu aberto

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus