Relacionamentos

Você está em: Home, Relacionamentos, Inteligência Emocional: A base dos relacionamentos bem sucedidos

Setembro de 2017

Inteligência Emocional: A base dos relacionamentos bem sucedidos

por Ana Flávia Soares

Relacionamentos

 

 
Inteligência emocional é um conceito que a Psicologia descreve como a “capacidade de entender os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de também saber lidar com eles”. A forma como interpretamos o mundo e as ações das pessoas que relacionamos determinam a qualidade dos nossos sentimentos. As atitudes daqueles que amamos são codificadas pelos nossos “filtros mentais”, isto é, nosso conjunto de crenças e valores que determinam a forma como “lemos” os comportamentos dos outros. 
 
Casais que possuem inteligência emocional conseguem enfrentar os desafios mais rapidamente porque eles fazem interpretações positivas dos problemas que enfrentam. Ao passar por uma adversidade ou ter um comportamento que machuca o outro, casais inteligentes rapidamente mudam o modelo de mundo que criaram – ou seja, passam a ter novas interpretações sobre os acontecimentos para se ajustarem melhor às situações e resolver o problema no menor tempo possível.
 
Percebe-se que dentro de uma relação amorosa, quando uma pessoa não está bem consigo mesma, ela afeta diretamente o outro e expande o sentimento negativo pela forma como acaba agindo. Por este motivo, casais inteligentes mudam a sua forma de interpretar os fatos em benefício da felicidade e da harmonia a dois.
 
Quando nos questionamos “quero ser feliz ou ter razão?” Estamos, no fundo, fazendo a seguinte pergunta: “o quanto vale brigar pelas coisas que eu acredito à custa do meu próprio sofrimento e de outras pessoas?” Ao entendermos que nossas brigas e conflitos se dão porque outras pessoas não vêem o mundo como nós, entendemos que podemos relevar algumas coisas, conceder outras para viver uma vida mais leve e sem conflitos.
 
Desenvolver inteligência emocional em uma relação amorosa é conseguir não deixar que problemas devastem o bem-estar do casal. É cessar sofrimentos que destroem e massificam a rotina a dois. É atribuir novos significados aos conflitos, extrair grandes aprendizados dos desafios, oferecer suporte e apoio ao companheiro para que ele consiga sentir-se melhor emocionalmente, colaborar para que o propósito do casal seja colocado acima de brigas e desgastes emocionais.
 
Sabemos que não temos o controle de mudar as pessoas. Tampouco, forçá-las a fazer o que nós queremos. Por isso, em determinadas situações, o que nos cabe fazer é usar nosso aspecto racional para aprimorar o emocional, compreendendo as razões dos sentimentos do outro, saindo da trincheira e deixando a defensividade de lado, para compreender a relevância do porque é importante estar certo para o outro.  Em muitas situações, para que possamos ser felizes, precisamos mudar a forma como enxergamos o mundo e temos nossos comportamentos – caso contrário, viveremos constantemente em uma queda de braço onde alguém sempre sairá ferido.
 
 

6 dicas para desenvolver a Inteligência Emocional e conseguir transformar eventos negativos em Positivos.

1-) Extraia o Aprendizado – Pergunte-se: “O que eu estou aprendendo ao passar por este problema?” Qualquer que seja o desafio, ele sempre irá lhe oferecer algum aprendizado sobre o que você deve ou não fazer em sua vida.

2-) Faça um agradecimento – A força da gratidão consiste em extrair pontos positivos de qualquer situação. Questione-se: o que você tem a agradecer mesmo enfrentando este problema? E então encontre a benção que você vem recebendo em meio a adversidade.

3-) Foque na Solução – Problemas foram feitos para serem resolvidos e não contemplados. Se você está passando por um desafio, foque na solução se questionando: “o que eu gostaria de ter no lugar do problema que estou passando neste momento?” Ao encontrar a resposta comece a traçar um plano de ação para que você consiga ter o resultado que deseja.

4-) Peça ajuda e apoio –Em muitos momentos, ao termos emoções negativas, não conseguimos ver soluções de prontidão. Porém, pessoas que estão afastadas emocionalmente de uma situação conseguem fazer análises mais frias sobre o contexto. Conte a uma pessoa de confiança o que você está sentindo/passando e pergunte o que ela faria no seu lugar para que você consiga a ter pensamentos mais racionais de como vencer este desafio.

5-) Coloque foco INTERNO – Ao passarmos por um problema e externarmos a resolução dele, isto é, não assumirmos a responsabilidade pela solução, não chegamos ao resultado que desejamos e deixamos com que nossas vidas fiquem na mão de outras pessoas. Veja o que está no seu alcance fazer e faça independente do que outras pessoas vão achar ou pensar. Quando assumimos o controle da situação em nossas mãos usamos a nossa força e criamos os nossos próprios caminhos.

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus