Em Foco

Você está em: Home, Em Foco, Lucca Lemos

Outubro de 2017

Lucca Lemos

UM SONHO POSSÍVEL

Lucca Lemos Menezes Lacerda, 23 anos, passense, reside atualmente em Dobbs Ferry, New York, nos conta um pouco de sua experiência e trajetória na vida profissional.

Lucca Lemos

Desde muito novo escolhi meu caminho. Minha mãe recorda e conta história da qual com 4 anos de idade eu dizia que queria ser jogador de futebol. Durante minha infância e adolescência tive problemas com crescimento no qual deixaram várias dúvidas se eu conseguiria me adaptar ao mundo do esporte. Minha mãe, sempre com muito cuidado com meu sonho, cuidou e sonhou comigo até que recebi uma proposta aos 16 anos de jogar em Belo Horizonte pelo time Olympico, o qual joguei por 1 ano, depois me transferi e joguei por 3 anos no Minas Tênis Clube. Aos 17 anos, depois de um ano promissor o qual fui considerado melhor jogador do ano no Olympico, assinei meu primeiro contrato. E era só o começo de uma caminhada da qual me exigia muito como pessoa e atleta, mas muito prazerosa; eu fazia o que amava.

O problema até então eram os estudos. Meus pais, sempre muito batalhadores, tinham ótimas formações e minha irmã sempre dando muito orgulho seguia os passos deles. O futebol no Brasil não me permitia concentrar ou investir nos estudos. Foi então, que aos 19 anos de idade, meu atual empresário Bernardo Cozzi (um dos grandes responsáveis pelo que vivo hoje) me fez a proposta de estudar e jogar nos Estados Unidos. Sem dúvida me recordo da primeira reunião para decidir minha vida. Existia euforia e medo ao mesmo tempo. Dos 16 aos 19 anos joguei 4 campeonatos brasileiros e um deles poderia ter tido a oportunidade de jogar na seleção brasileira de futsal - um sonho do qual tive por muito tempo - mas precisaria abrir mão se eu quisesse jogar bola e fazer faculdade nos Estados Unidos.
 
 
Casas tradicionais em Nova York.
Casas tradicionais em Nova York dão muito valor a natureza e tem casas sempre muito arborizadas.

Aos 19 anos, me mudei para Nova York na cidade de New Rochelle. Meu inglês era muito básico. O começo foi difícil, aulas todos os dias, treinos com treinador dando instruções em inglês e para piorar a comida não me agradava. Mas no final, minha vontade de fazer as coisas darem certo era muito maior que essas dificuldades. O exemplo da força e perseverança da minha mãe sempre foi muito influente na minha vida e isso fazia com que eu não desanimasse ou me desse o direito de desistir.

Aos 21 anos, depois de ter sido visto por um treinador de outro time assinei um contrato melhor (meu atual time Mavericks) e fui para uma faculdade melhor (Mercy College) na cidade de Dobbs Ferry - NY. Várias portas se abriram. Conheci um “homem de negócios” chamado Marty Dolan que trabalha na Wall Street que me ensina muito e me empregou em sua empresa. Fui acolhido com muito amor por uma família tradicional de sobrenome Verjoni. São 4 irmãos juntos com seus pais do qual desde o princípio me deram apoio e me fizeram sentir em casa. 

 
Lucca Lemos
Sempre com muito apoio, apesar da distância,  minha mãe sempre foi muito presente e essencial para todas as coisas  da minha vida darem certo me permitindo realizar meus sonhos.

Aprendi muito e continuo aprendendo a cada dia. A Família Verjoni veio do país mais pobre da Europa (Albania) e muito batalhou para se estabelecer em um país como os Estados Unidos e tenho certeza que tem muito a ensinar e a acrescentar na vida de qualquer pessoa que cruze seus caminhos.

Muitas das pessoas hoje, olham minha vida e pensam que é tudo mil maravilhas e que tudo praticamente caiu do céu. A verdade é que foi tudo muito batalhado. O esporte, quando praticado em alto nível, exclui totalmente pessoas que não têm extrema força de vontade e disciplina. Os Estados Unidos têm uma cultura que, se não for pra doar 100%, não é o suficiente. 
 
Com isso tudo vem a distância da minha família, meus amigos. São 5 meses todos os anos sem vê-los e muitas vezes abrindo mão de muitas coisas que jovens da minha idade vivem todas as semanas. A distância também diferencia pessoas de verdade e “colegas”. Muitos já ficaram pra trás, mas os que ficaram, fazem cada vez mais parte da minha vida. Tenho no meu coração uma frase que marcou minha vida: “Admiro aqueles que sabem que entre o plantar e colher existe o regar e esperar”. Vivo baseado nisso, batalho muito e abro mão de muita coisa, mas aos que “regam e esperam comigo, irão pra sempre serem especiais. 
 
 
Um dos comodos da Villa Nuits Empresa em que trabalho.
Um dos cômodos da Villa Nuits Empresa em que trabalho.

Vivo os planos de Deus na minha vida. Continuo batalhando e perseverando pelas minhas coisas. Se tudo correr bem em maio estarei me formando em Business Administration / International Business. No final das contas isso é o que todos nós fazemos todos os dias, batalhamos para uma vida melhor e principalmente mais feliz.

Tenho muito orgulho das minhas origens e “do meu povo”. Onde passo faço questão de saberem que vim de Passos. Cidade de poucas oportunidades e de pessoas batalhadoras. A Cidade do “NÃO” que o povo luta pelo SIM todos os dias. Cidade considerada grande pra mim e de pessoas sonhadoras apesar de todos os obstáculos.
 
Gostaria de deixar claro que sozinho nada disso e tudo que está por vir teria sido possível acontecer. No fim, só tenho a agradecer: A Deus em primeiro lugar. Minha mãe - Audrey Lemos Faria - ao meu pai, - Euripedes Natal Angelo de Menezes Lacerda. A minha irmã - Louise Lemos Menezes Lacerda (pessoa mais leal que tenho), Anne Lemos Menezes Lacerda e Gustavo Lacerda (meu irmão mais novo). Aos meus avós - Haroldo Faria / Maria Lúcia Lemos Faria e Nair Ângelo Menezes / Rosmiro Lacerda. Ao Celito, o qual serei eternamente grato porque com muita paciência me ensinou como ser um atleta e uma pessoa melhor. Aos meus amigos, turma EUM, que sempre acreditaram em mim e me apoiaram. Treinadores e empresário. Bernardo Cozzi, Rafael Cozzi, Bebeto, Renner Correa, Juninho, Leandro que foram essenciais para que eu fizesse meus sonhos tornarem realidade no esporte. E por fim, todos os que acreditaram em mim.
 
 
Por Lucca Lemos
 
.
Sem dúvida essa família foi uma das coisas mais especiais que me aconteceram em minha experiência nos Estados Unidos. Me acolheram como irmão e muito me ajudaram a amadurecer.
.
Realização de um sonho poder ter tido minha irmã comigo conhecendo meu dia a dia.
Inverno em Nova York

Inverno em Nova York é uma das estações mais bonitas do ano. Apesar do frio, é uma experiência única.
Data muito importante da minha vida.
Data muito importante da minha vida.Dia em que fui campeão mineiro pela primeira vez pelo Minas Tênis Clube.
Jogo importante contra uma das faculdades mais respeitadas nos Estados Unidos - Yale University.
Jogo importante contra uma das faculdades mais respeitadas nos Estados Unidos - Yale University.
Maverick vs Felician
Maverick vs Felician
Segundo jogo da temporada 2016.
Segundo jogo da temporada 2016.
.

 

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus