Sade

Voc está em: Home, Sade, Congresso de Cirurgia Oncológica

Outubro de 2018

Congresso de Cirurgia Oncológica

Renomados especialistas e pesquisadores em técnicas de cirurgia e tratamento de diversos tipos de câncer apresentaram em Passos os mais recentes avanços na luta contra a doença

Grande público prestigiou as novidades apresentadas por 24 renomados pesquisadores e especialistas em técnicas cirúrgicas e tratamento de variados tipos de câncer.
Grande público prestigiou as novidades apresentadas por 24 renomados pesquisadores e especialistas em técnicas cirúrgicas e tratamento de variados tipos de câncer.

 

Dr. Cláudio Quadros (ao centro), de Salvador-BA, Presidente Nacional da SBCO (Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica) fazendo a abertura oficial do Congresso, ÃÆ’  esquerda, Dr. Alexandre Ferreira Oliveira, de Juiz de Fora-MG, Vice-presidente Nacional da SBCO e ÃÆ’  direita, Dr. Vivaldo Soares Neto â€Ã¢Ã¢â€šÂ¬ÃƒÃ¢â‚¬Â¦ÃƒÂ¢Ã¢â€šÂ¬Ã…“ Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Passos.
Dr. Cláudio Quadros (ao centro), de Salvador-BA, Presidente Nacional da SBCO (Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica) fazendo a abertura oficial do Congresso, à esquerda, Dr. Alexandre Ferreira Oliveira, de Juiz de Fora-MG, Vice-presidente Nacional da SBCO e à direita, Dr. Vivaldo Soares Neto – Provedor da Santa Casa de Misericórdia de Passos.

 

A cidade de Passos sediou a sexta edição do Congresso Mineiro de Cirurgia Oncológica e realizou a primeira do Simpósio de Oncologia Clínica, através da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e Santa Casa de Misericórdia de Passos, através do Hospital Regional do Câncer (HRC). O evento aconteceu nos dias 14 e 15 de setembro no auditório da Câmara de Vereadores, que reuniu 24 pesquisadores e especialistas em técnicas de cirurgia e tratamento de variados tipos de câncer, vindos de quatro estados. O público veio de 33 cidades mineiras, entre médicos, enfermeiros, estudantes de medicina e enfermagem e profissionais de outras áreas de saúde.
 
O presidente nacional da SBCO, Dr. Cláudio Quadros, veio de Salvador (BA) para fazer a abertura oficial do Congresso, juntamente com o vice-presidente nacional da instituição, Dr. Alexandre Ferreira Oliveira, de Juiz de Fora (MG), e o presidente regional, Dr. Cleuber de Oliveira, de Passos.
 
Dr. Cleuber Barbosa de Oliveira, de Passos, cirurgião oncológico, Presidente Regional Minas Gerais da SBCO e coordenador do Congresso.
Dr. Cleuber Barbosa de Oliveira, de Passos, cirurgião oncológico, Presidente Regional Minas Gerais da SBCO e coordenador do Congresso.

 

Entre os conferencistas, vários nomes de peso da oncologia cirúrgica, como o Dr. José Humberto Simões Correa (RJ), que já foi presidente do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e é um dos mais conceituados especialistas em tumores do canal anal, e o Dr. Ademar Lopes, diretor vice-presidente do A. C. Camargo Cancer Center, de São Paulo, um avançado instituto de inovações em busca da cura da doença. 
 
Outro participante foi o especialista em ciência da computação Rodrigo Jungi Suzuki, da IBM, e autor de livros de reconhecimento internacional. Suzuki, que atualmente reside em Passos e, num trabalho remoto, cuida de computadores no Canadá, fez conferência sobre “Inteligência artificial no tratamento do câncer”, apresentando um programa de computador desenvolvido que ajuda a selecionar o melhor tratamento para cada tipo de paciente.
Dr. Ademar Lopes do A.C. Camargo Cancer Center, de São Paulo, referência em pesquisas e desenvolvimento de técnicas cirúrgicas de combate ao câncer, tendo entre seus pacientes, o vice-presidente da República José Alencar, falecido em 2011.
Dr. Ademar Lopes do A.C. Camargo Cancer Center, de São Paulo, referência em pesquisas e desenvolvimento de técnicas cirúrgicas de combate ao câncer, tendo entre seus pacientes, o vice-presidente da República José Alencar, falecido em 2011.
 
“A expectativa principal era unir todos os profissionais de Minas Gerais para traçarmos condutas conjuntas entre todos os centros de tratamento no estado. Porém, o resultado foi maior que a expectativa. Além desta união entre os profissionais do estado, nosso evento também teve repercussão fora de Minas Gerais”, avalia o Presidente Regional Minas da SBCO e cirurgião oncológico, Cleuber Barbosa de Oliveira.
 
Ainda de acordo com o Dr. Cleuber, um congresso científico como o ocorrido em Passos traz diversos benefícios para os pacientes porque atualiza os conhecimentos e conceitos dos médicos, enfermeiros e outros profissionais que atuam no tratamento do câncer, além de contribuir para a troca de experiências. “Há uma padronização no atendimento oncológico aos pacientes. Mas com os novos tratamentos e meios de diagnóstico somados à biologia molecular, cada vez mais, as condutas e tratamentos são mais individualizados e personalizados para cada paciente”, explica.
 
 
 
O presidente da SBCO, Dr. Cláudio Quadros (ÃÆ’  esq.) de Salvador-BA, e dois conferencistas: Dr. João Douglas Nico, de Governador Valadares-MG, e Dr. ÃÅ nio Moreira Bernardo, de Muriaé-MG.
O presidente da SBCO, Dr. Cláudio Quadros (à esq.) de Salvador-BA, e dois conferencistas: Dr. João Douglas Nico, de Governador Valadares-MG, e Dr. Ênio Moreira Bernardo, de Muriaé-MG.

CONFERÊNCIAS

 
Além de fazer a abertura do Congresso, o presidente da SBCO, Dr. Cláudio Quadros, fez uma conferência sobre as “Perspectivas e novos tratamentos das neoplasias (cânceres) no Brasil”. Segundo ele, Passos sediou o Congresso pela importância da cidade, através do HRC, no tratamento dos pacientes da região. “O tratamento evoluiu e está chegando às cidades através da especialização dos médicos, que estão trazendo o que aprenderam para a comunidade”, disse.
 
O Dr. Ademar Lopes é de Delfinópolis-MG, mas está radicado em São Paulo (A.C. CAMARGO CANCER CENTER) onde há mais de 40 anos se empenha em pesquisas e desenvolvimento de técnicas cirúrgicas de combate ao câncer, tendo entre seus pacientes o vice-presidente da República José Alencar, falecido em 2011. Segundo ele, Passos é um centro de referência em função do HRC, cuja equipe de trabalho e corpo clínico ele elogia como de alta qualificação profissional.
 
Dr. Alberto Wainstein (ÃÆ’  dir.), de Belo Horizonte-MG e o residente, Bruno Aquino Marcelino.
Dr. Alberto Wainstein (à dir.), de Belo Horizonte-MG e o residente, Bruno Aquino Marcelino.

“O Congresso é importante para trazer o que há de mais avançado no tratamento contra o câncer. São conferencistas de várias regiões trazendo suas experiências pessoais. Tudo isso traz benefícios para os pacientes”, disse o médico, que contribuiu com seu trabalho sobre “Novas Perspectivas no tratamento de sarcomas de partes moles”, que são tumores malignos originados em músculos e tecidos de gordura.

 
O Dr. Alexandre Ferreira de Oliveira, de Juiz de Fora-MG, vice-presidente nacional da SBCO, também destacou a importância de Passos como um centro de tratamento de câncer em Minas Gerais. Em sua conferência, ele abordou o tema “Neoplasia de colorretais”, falando sobre as melhores circunstâncias para a indicação de “excisão total do mesorreto”, que é a retirada total do tecido ligado ao intestino grosso e o reto.
 
Outro conferencista foi o Dr. Alberto Wainstein, de Belo Horizonte, que trouxe sua contribuição sobre “Tratamento sistêmico do melanoma”, que é o tipo de câncer mais agressivo, acometendo jovens e adultos, mas que novos tratamentos a base de imunoterapias são “extremamente promissores” para os pacientes, passando de 5% a 60% a sobrevida de cinco anos.
 
 
 
.

COMPUTADOR

 
Segundo o Dr. Cleuber de Oliveira, as novas tecnologias estão ajudando a medicina a definir a melhor forma de tratar os pacientes oncológicos. Ele cita como exemplo um programa de computador, Watson for Oncology (da IBM), apresentado por Rodrigo Suzuki. “Cada dia mais e em um futuro próximo teremos não apenas um tratamento individualizado para cada paciente, mas, sobretudo, especificamente para aquele paciente em questão, levando-se em conta não apenas idade, peso, tipo de tumor, mas também a genética individual de cada pessoa. Isso também chama atenção para o quanto é importante que a cirurgia seja feita por profissional capacitado e qualificado. A cirurgia oncológica quando bem realizada e com a indicação precisa é a forma mais barata e efetiva de cura e alívio de sintomas”, ressalta o oncologista.
 
A má notícia é que nem todos os avanços nos tratamentos contra o câncer estão disponíveis para os pacientes, principalmente os do Sistema Único de Saúde (SUS). O motivo é o alto custo, que é o retorno que os centros de estudos, pesquisas e experimentos cobram pelos investimentos, que também são caros.
 
“Cada vez mais temos ferramentas para o tratamento individualizado para cada paciente. Porém o custo disto é alto. As drogas mais modernas tem um custo muito alto, totalmente inviável diante da realidade brasileira e muitas vezes também da realidade de países desenvolvidos”, explica o Dr. Cleuber de Oliveira.
 
 
 
A enfermeira Aline Guidi de Oliveira trabalha com terapia nutricional numa equipe multiprofissional da Santa Casa de Passos.
A enfermeira Aline Guidi de Oliveira trabalha com terapia nutricional numa equipe multiprofissional da Santa Casa de Passos.

INTERESSE

 
Nas duas datas em que foram realizados o congresso e simpósio de oncologia, um grande público de várias cidades de diferentes regiões de Minas Gerais e até de outros estados compareceu à Câmara para assistir às conferências e atualizar seus conhecimentos em diversas áreas de atuação. 
 
A enfermeira Aline Guidi de Oliveira trabalha com terapia nutricional numa equipe multiprofissional da Santa Casa de Passos. Ela participou dos dois dias dos eventos e disse que as informações seriam úteis para seu trabalho, com ganhos para os pacientes. “Para a gente saber como que o médico prepara o melhor método para o paciente, principalmente os casos paliativos. Melhora a qualidade e a expectativa de vida”, disse.
As irmãs Giovanna e Isabella de Paula Marinho cursam medicina na UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais) e se mostravam bem animadas com o congresso. “Estou com perspectivas muito grandes de aprendizado e com nomes inimagináveis que a gente está recebendo em Passos!”, afirma Isabella. “Eu acho que Passos deveria ter dado um valor maior para esse trabalho. A gente que está aqui, está vendo o quanto é importante”, observa.
 
“Os tratamentos menos invasivos e mais preventivos abrem uma nova visão, outras alternativas que a literatura médica tem buscado para melhorar os prognósticos dos pacientes, porque são com vidas que a gente está lidando”, ressalta Giovanna.
 
As irmãs Giovanna e Isabella de Paula Marinho cursam medicina na UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais) e se mostravam bem animadas com o congresso.
As irmãs Giovanna e Isabella de Paula Marinho cursam medicina na UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais) e se mostravam bem animadas com o congresso.

O Dr. Cleuber de Oliveira também mostrou-se contente com o congresso e simpósio e a repercussão dos eventos junto aos profissionais, com o reconhecimento do trabalho realizado em Passos, através do HRC. “O que nos deixou também muito felizes é saber que nossa cidade tem um centro de tratamento oncológico de excelência, com inovações, técnicas e tratamentos que não deixam a desejar em relação aos tradicionais centros oncológicos”, comentou. 

 
Para finalizar, o cirurgião oncológico e presidente regional da SBCO destacou a colaboração das instituições e profissionais com o congresso e simpósio. “Agradeço a todos os colegas cirurgiões oncológicos do Brasil, membros da SBCO – Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica – e da nossa Regional Minas Gerais, que durante nosso período à frente participaram de forma ativa, e também toda a diretoria da Santa Casa, colegas e funcionários do HRC – Hospital Regional do Câncer –, que já podemos dizer: é uma referência no estado de Minas Gerais no tratamento aos pacientes com câncer.”
 
Enio Modesto
 
Estudantes de Medicina participando do congresso.
Estudantes de Medicina participando do congresso.

 

.

 

Congresso de Cirurgia Oncológica

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus