Moda

Você está em: Home, Moda, STYLING TREND: GUIA COMPLETO PARA ARRASAR NO SEU FINAL DE SEMANA

Outubro de 2018

STYLING TREND: GUIA COMPLETO PARA ARRASAR NO SEU FINAL DE SEMANA

Eco-friendly: uma tendência que não pode mais ser ignorada.

Há muito se fala sobre o futuro do planeta em termos de questões ambientais e a indústria da moda é grande responsável por um lado negro e obscuro, ecologicamente falando, que não combina em nada com o apelo de beleza e luxo que a indústria vende. Em 2013 ocorreu em Savar, Bangladesh o desabamento de um prédio que abrigava uma confecção, causando a morte de mais de 1000 (mil) trabalhadores. É valido ressaltar, que, o desabamento foi causado pela falta de segurança na fábrica, o que é muito comum em confecções de Fast Fashion. Infelizmente, não é preciso ir até Bangladesh para ter contato com esse tipo de situação, diversas marcas de departamento brasileiras – ou que atuam no Brasil, foram denunciados por escravidão moderna nos últimos anos, e te garanto: você com certeza já comprou em alguma delas.

Muito se fala até que ponto é possível ter um consumo consciente e acessível, pois as marcas que se denominam Slow Fashion (que é, o movimento contrário ao Fast Fashion), são, em suma, caras.

O post de hoje é sobre brechós e minha amiga, para de fugir deles!

Os brechós são a maior e mais barata forma de consumo consciente que existe atualmente. No entanto, sabendo que muitas pessoas não são adeptas ao garimpo, trouxe algumas opções on-line desse modelo de consumo.

.

 

Enjoei

O enjoei é uma empresa para consumo colaborativo, lá você pode fazer pesquisa de um item que esteja procurando e conversar diretamente com o vendedor, que são pessoas físicas desapegando de peças que não querem mais. Você também pode criar sua lojinha de desapego!

www.enjoei.com.br

 

.

 

Brechós no Instagram

Os brechós no Instagram em geral fazem o “trabalho duro” para quem não gosta de garimpar. É um trabalho de curadoria, restauração da peça, produção publicitária e venda, por isso não espere que as peças custem 5$, mas com certeza, o preço delas são bem próximos (e em geral mais baratos) do que em lojas de fast fashion e com certeza, a durabilidade da peça é muito maior, mesmo sendo de segunda mão.

 

.

 


Grupos de trocas e vendas no Facebook

Os grupos de trocas e vendas no Facebook são ótimos, principalmente, para a troca de peças. O Brechó Trash, por exemplo, existe desde 2012 e possui mais de 20 mil membros.

Falar sobre consumo consciente na moda é mais que necessário, é urgente. Os brechós existem desde a primeira guerra mundial e não devem ser vistos como meras roupas usadas, eles são uma das melhores alternativas por ser a que menos causa danos, a peça já está ali, você só precisa ver potencial nela. Viviane Westwood durante o desfile de sua segunda linha de verão na Semana de Moda de Londres, reafirmou sobre qualidade ser melhor que quantidade. "Minha mensagem é escolham bem e comprem menos. Não comprem nada pelos próximos seis meses e reciclem suas roupas", disse.

Fonte: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/moda/vivienne-westwood-pede-para-nao-comprar-roupas-por-meio-ano,b60c4ae7bae27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

 

Escrito por: Maria Carolina (@eubertozzi)

Revisado por: Patrícia Imamura 

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus