Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assiantura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Quero Assinar Última Edições

Arquitetura e Construção

QUARTO MONTESSORIANO para seu bebê

  • Método de organização de quarto para bebês criado no início do século passado tem despertado interesse de pais e profissionais de arquitetura e decoração.

    .

     

     
    A arquiteta de interiores Monia Macedo, explica que o método montessoriano para quartos de bebês é bem conhecido na área da educação e pode ser aplicado também em forma de estilo na arquitetura. “É um método bem interessante pelo fato de ter como foco um melhor desenvolvimento da criança e podendo ser também acessível, sem grandes custos”, observa.
     
    A arquiteta de interiores Monia Macedo.
    A arquiteta de interiores Monia Macedo.

     

    Monia Macedo ressalta que o conceito de Montessori exige a escolha cuidadosa do mobiliário, tipo de material e cores, bem como a disposição planejada dos objetos, brinquedos e acessórios, facilitando cada atividade dos pequeninos e aguçando a criatividade deles para a descoberta de novos saberes.
    Por isso, o mobiliário deve ter a altura adequada à criança, deixando tudo aquilo que ela puder acessar, ao nível de suas mãos. “Esse é um método bastante eficaz para a autoeducação do pequeno. A criança é curiosa e tem o poder de aprender sozinha e de forma simples a fazer escolhas e descobertas espontâneas”, diz a arquiteta.
     
    Quando engravidou do primeiro filho, a engenheira mecânica Thatthyanna de Lima Oliveira pensou logo em montar um quarto para ele e, para isso, pesquisou na internet até encontrar um modelo de quarto para bebês que realmente a motivou. O quarto montessoriano, criado pela educadora italiana Maria Montessori no início do século XX, foi o modelo em que Thatthyanna se inspirou para receber Joaquim Lucca, oferecendo-lhes as condições adequadas ao seu desenvolvimento.
    “Foi amor à primeira vista! Montar um cantinho pra ele, um espaço todo pensando no desenvolvimento dele, que ele mesmo conseguisse fazer as coisas, que estimulasse a independência dele, foi o que me motivou!”, ressalta a engenheira, que é de São José da Barra, mas por causa do trabalho mora em Franca.
    Totalmente satisfeita com o quarto de Joaquim, Thatthyanna revela que no início foi muito criticada pela escolha. “Muitas pessoas falaram que eu era louca de colocar meu filho para dormir no chão. Mas hoje, um ano e dois meses depois, vi que foi a melhor coisa que eu fiz por ele. Ver o tanto que ele desenvolveu, é gratificante”, conta.
    Assim, desde recém-nascido, Joaquim Lucca utiliza à vontade o espaço que é só dele: “Ele se adaptou muito bem, pois ele dorme em qualquer lugar. É só jogar um colchão no chão. Ele mesmo vai sozinho pra cama, ele mesmo sai, não tem risco de quedas! E eu amo, fico tranquila sem me preocupar se ele vai escalar berço, e sem contar que ele aproveita esse espaço por muitos anos!”, conta sua mãe.
     
    Thatthyanna com o filho
    Thatthyanna com o filho

     

    Conforme ressalta Monia Macedo, o método montessoriano não se limita a quartos luxuosos. Pode também ser perfeitamente aplicado de forma simples, desde que bem pensado, com atenção especial à forma de instalação e design dos elementos, sem exageros.
     
    Os itens que compõem esse tipo de quarto são basicamente os mesmos de um comum: cama, armário de roupas, espelho, quadros e o móbile, um enfeite colorido para quarto de bebês que contribui para o desenvolvimento da visão, audição e tato. 
     
    Ainda que pareçam simples ou óbvias, a organização e adaptação do espaço com o método montessoriano devem ser feitas por profissionais, porque estes vão analisar o cômodo, aproveitando as diferentes áreas para aplicar o conceito que irá contribuir para o desenvolvimento da criança.
     
    Para interessados nesse estilo de quarto infantil, Monia Macedo dá algumas dicas: “Inclua móveis que sejam multifuncionais. Existem modelos que decoram e ao mesmo tempo atendem a diversas funções, como guardar, apoiar ou suspender itens do uso da criança.” “Para complementar, adicione elementos que facilitem o uso do espaço e que instiguem a criança a experimentar cada canto do quarto. Bons exemplos são as barras de apoio, que podem ser nas paredes em sentido horizontal ou vertical”, acrescenta.
     
    .

     

     
    MÓVEIS COMPRADOS PELA INTERNET
     
    Para montar o quarto montessoriano do filho Joaquim Lucca, Thatthyanna recorreu à internet. Ela diz que mais de um ano atrás não conseguia encontrar os móveis adequados ao método em lojas da cidade onde mora (Franca), mas persistiu e, através de um site, comprou a caminha em formato de casinha. 
     
    “Tivemos que mandar fazer o colchão, pois os que encontrávamos no tamanho da cama eram muito finos. Roupa de cama tive que mandar fazer também, pois não encontrava nada na medida do colchão. Foi um transtorno, mas no final deu tudo certo”, conta, observando que atualmente já existe muita opção de móveis e enxoval montessoriano em sites de lojas.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.