Última Edição
Jul / Ago 2019
Jul / Ago 2019

Assiantura Online

Recebe a última edição da
Foco Magazine no conforto
de seu endereço!

Quero Assinar Última Edições

Informe Publicitário

MEDICINA INTEGRATIVA

  • A medicina integrativa é um movimento norte americano, que existe em mais de 44 universidades nos Estados Unidos e em grandes hospitais oncológicos, que está começando a ganhar estrutura em universidades e hospitais brasileiros. No hospital Albert Einstein, em São Paulo, por exemplo, já existe a base da medicina integrativa dentro da instituição, na unidade Morumbi.

    .

     

     
    Trata-se de uma forma de exercer a medicina, vendo o paciente como um todo, com as suas demandas físicas e emocionais, respeitando o que faz sentido na história de vida deste indivíduo, e que deve ser respeitado e trazido para o empoderamento do mesmo no seu tratamento, construindo assim um caminho que sustente o bem-estar, independente da patologia, e do momento da doença que o acomete.
    Esta doença pode estar no começo, no fim ou em uma fase avançada e através destas práticas, esta pessoa está conectada em um lugar de paz e bem-estar, com qualidade de vida que é o direito de todos. 
    Dra. Audrey Lemos Faria - Medicina Integrativa.
    Dra. Audrey Lemos Faria - Medicina Integrativa.

     

    Na medicina integrativa, saúde e cura não significam ausência de doenças, mas um bem-estar que é particular a cada pessoa e a sua história de vida. O paciente pode ter um diagnóstico de uma patologia grave e incurável e paralelamente estar vivendo um momento de cura da sua história, da sua alma, em conexão consigo mesmo, tendo condições de definir o que é importante para ele e tendo participação ativa no seu tratamento, com a consciência do poder que tem de cuidar da sua vida e escolher o que de fato é importante.
    Dentro deste contexto, é oferecido a este paciente, terapêuticas que podem ser convencionais ou complementares, desde que tenham evidências científicas ou evidências tradicionais, por serem utilizadas por várias culturas há milhares de anos, com sucesso.  
     
    Quando falamos em medicina complementar, falamos das medicinas tradicionais, como a medicina chinesa, acupuntura e fitoterapia chinesa, a medicina indiana, a homeopatia, dentre outras. Fato é que é muito pobre reduzir todo o conceito destas terapias a uma questão específica, como por exemplo, o uso da acupuntura para o alívio de dores, pois a abordagem destas terapias é sistêmica, dando suporte físico, mental e espiritual, proporcionam ao paciente participar ativamente do seu processo de cura, em um lugar de bem-estar, amenizando o stress presente nos processos de adoecimento, que alteram a nossa fisiologia e promovem quedas hormonais.    
    O papel do médico que exerce a medicina integrativa é direcionar estas terapias complementares e fundamentalizar a sua importância na sustentação e otimização dos tratamentos propostos pela medicina convencional. Daí a importância deste novo olhar estar inserido nas instituições de saúde, para associarmos todas as ferramentas necessárias para auxiliar a demanda do paciente no seu processo para a saúde e cura. 
    Na clínica integrativa recém-inaugurada na cidade, além da medicina tradicional chinesa, acupuntura e fitoterapia, constelação familiar, eu trabalho com a homeopatia BioFao, que promove uma transformação do estado geral de saúde, estimulando o sistema imunológico a desencadear respostas adequadas para cada situação, além de reorganizar o campo vital, iniciando um verdadeiro processo de cura e despertar, sendo também uma solução para aqueles pacientes que não obtiveram resultados satisfatórios com o uso de medicações alopáticas nos quadros agudos e crônicos, e para aqueles pacientes que querem diminuir o uso recorrente de antibióticos e corticosteroides. 
    Ainda, importante frisar como a Constelação Familiar tem sido um processo de cura para tantas pessoas, tendo em vista que é uma ferramenta preciosa para diagnosticar desordens familiares e permitir ao indivíduo reconciliar com a sua própria história, através das leis do amor, conforme ensina Bert Helinger.
     
    Viver com qualidade, é acordar com disposição e ter um olhar feliz para a vida, sabendo dos seus muitos desafios, mas com coragem e ânimo para continuar a caminhada. Estas terapias complementares nos propõe o equilíbrio físico, com paz de espírito na roda da vida, para desfrutarmos de todos os momentos com mais foco e disposição, agregando os pilares emocional, espiritual, profissional, desenvolvimento pessoal, lazer, atividade física, vida social, relacionamentos e família. Com todos estes pilares alinhados, é possível cuidar da saúde, manter as relações, as boas situações e estar preparado para as oportunidades da vida. 
     
    Eu te convido para este novo olhar da medicina, uma nova medicina, para um novo tempo! 
     
     
    Rua Elvira Silveira Coimbra, 153 - Centro -  Passos/MG   |   Fone: (35) 3522-8397
    Email: audreylemos@terra.com.br   |   Instagram: @clinica.integrativa   |   Facebook: Clínica De Medicina Integrativa

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.