Encontro de talentos

Você está em: Home, Encontro de talentos, Beleza do artesanato em crochê chama a atenção dos passenses

Julho de 2012

Beleza do artesanato em crochê chama a atenção dos passenses

 

Quem passou pelo 2º andar do Palácio da Cultura de Passos no mês passado se encantou com as “delicadezas manuais” da artesã Carmenluce Garcia de Moura, que através da exposição “O Ciclo da Vida e Folclore” cativou os visitantes com suas adoráveis bonecas de crochê. Das mãos habilidosas de Carmenluce, o visitante conseguiu viajar por uns instantes na fantástica história da vida humana e suas nuances.

Carmenluce Garcia de Moura com seus bonecos de crochê
Carmenluce Garcia de Moura com seus bonecos de crochê

 

Modesta e simpática, Carmenluce, que é de Capitólio, mas que mora em Passos há 16 anos, nem considera uma artesã profissional. “Acredito que o que faço é uma espécie de inspiração de Deus, que por meio das mãos da minha falecida mãe e das orientações da minha prima, acaba saindo alguma coisa. Não me considero artesã, mas se as pessoas gostam do que faço, estou aqui para mostrar um pouco das minhas criações”, fala a sorridente Carmenluce.

A artesã conta que sua mãe, quando viva, tinha confeccionado roupinhas de bonecas para presentear suas netas. A mãe não conseguiu entregá-las a tempo e Carmenluce as guardou. Por um tempo aquele material ficou sem utilidade nenhuma, mas depois, em cima das ideias da mãe, ela aprendeu o crochê e foi aperfeiçoando o ofício até conseguir fazer dezenas de bonecas, cada uma com uma expressão diferente. 

A temática escolhida por Carmenluce, “O Ciclo da Vida” é apaixonante. Através dos bonecos ela expõe o início da vida, com o nascimento da criança, até os dias finais do ser humano sobre a terra. A criatividade dos cenários e os detalhes de cada boneco impressionam quem vê. Os semblantes dos bonecos “Escravos”, por exemplo, são fortes, carregados de sofrimento e dor, há muita sensibilidade neles.

A artista conta que já fez doações de seus bonecos para algumas corporações, como o Corpo de Bombeiros de Passos e a banda de música da Polícia Militar, fez também uma doação para Regina Piotto da Sala do Conto, mas que ela nunca comercializou e nem pensa nisso. 

“São peças exclusivas, nunca cheguei a vender uma criação minha. O que eu queria mesmo era um lugar para guardar meus bonecos; um local definitivo e permanente, de preferência aqui em Passos. A minha casa está ficando pequena para tantos bonecos!”, diz.

A artesã tem peças também no Museu do Folclore de Penápolis/SP, cujas peças são bonecos integrantes da Folia de Reis, legítimos representantes da cultura mineira. 

Há cinco meses a artista vive um drama. Está impedida de confeccionar seus bonecos por recomendação médica. Ela desenvolveu uma doença nas mãos chamada Síndrome do Túnel do Carpo, que ocorre quando o nervo que passa na região do punho fica submetido à compressão, originando sintomas como dormência e formigamento nas mãos. A cirurgia já está agendada e ela não vê a hora de poder retornar ao seu ofício. Ofício esse que fascina quem vê, entre alunos das escolas, grupos de artistas e parentes que prestigiaram seu trabalho no Palácio da Cultura durante o mês de junho, com muitos cumprimentos.

Indu?stria de Confecc?a?o de Passos

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus