Em Foco

Você está em: Home, Em Foco, A existência da figura do professor é imprescindível para...

Outubro de 2012

A existência da figura do professor é imprescindível para a sociedade e seu desenvolvimento

Homenagem a todos os professores pelo seu dia - na pessoa do educador Fábio Kallas.

É inegável que a educação é um dos pilares para o desenvolvimento de um povo.  Da mesma forma, ninguém duvida que a existência da figura do professor seja imprescindível para a construção de uma sociedade mais justa e mais igual.

Neste mês em que se comemora o dia do Professor queremos fazer uma homenagem a toda a classe.

E para representá-la convidamos o professor Fábio Pimenta Esper Kallas, atual presidente do Conselho Curador da FESP (Fundação de Ensino Superior de Passos), para nos contar um pouco sobre sua experiência pessoal de ser professor, sobre a alegria de lecionar, dos desafios que o professor enfrenta hoje em dia em sala de aula e naturalmente da FESP, que hoje oferece 23 cursos de graduação, 16 de pós graduação e se preparando para oferecer mais 6 graduações já para o ano de 2.013, vivendo o momento de maior pujança da história da Instituição em toda sua existência.

Sempre que se aproxima o Dia do Professor, comemorado no dia 15 de outubro, uma questão emerge espontaneamente: o reconhecimento a uma das profissões mais importantes do mundo sobre a qual pesa a responsabilidade pela educação de crianças, jovens e adultos.

O ofício de professor não envolve, regra geral, um universo de glamour e altas remunerações. Mas muita gente, felizmente, ainda se encanta pela arte de ensinar. O professor Fábio Kallas conta que o desejo de participar da formação das pessoas foi sua principal motivação na escolha da profissão.

“O convívio com os jovens é extremamente gratificante e revigorante. Eles têm muita energia, principalmente os de hoje que são mais questionadores, mais tecnológicos, e também, mais irrequietos. Não há como pensar em manter o mesmo processo de ensino e aprendizagem que tivemos anos atrás. Em contrapartida, o professor se mantém jovem devido à convivência com esses alunos, é uma troca muito boa”, fala Fábio, que é professor de Matemática do Ensino Médio no CIC (Colégio Imaculada Conceição) e também professor dos cursos de Engenharia Ambiental, Civil, Agronomia e Ciências Contábeis na FESP.

“Tudo que consegui até hoje foi por causa deste ofício e não tenho dúvida de que optei pelo caminho certo. Fiz Física e meu caminho seria trabalhar em uma usina ou instituto de pesquisa, mas o destino quis que eu lecionasse. Para mim, é uma honra e uma alegria contribuir para a formação pessoal e profissional dos meus alunos”, diz Fabio Kallas.

Há oito anos na presidência do Conselho Curador da FESP, Fábio foi reeleito para mais quatro anos à frente da instituição de ensino e agora é Doutor Honoris Causa – um título outorgado a profissionais da educação pela Academia Mundial de Educação, realizada recentemente em Porto Rico. Fábio credita essa conquista e várias outras ao trabalho exemplar que é realizado por toda a família FESP.

“O prêmio não é só meu, mas de todos os colegas: funcionários administrativos e professores da nossa instituição. Não se constrói uma grande universidade sozinho. Foi  preciso do trabalho de cada um, do esforço coletivo e do envolvimento de todos para que a FESP chegasse ao patamar de respeito no qual se encontra. Estamos sempre desenvolvendo projetos de relevância para a sociedade e isso tem despertado o interesse das pessoas de todo o Estado de Minas Gerais e como exemplo, o professor Mário Neto, presidente da Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de MG), que estará na FESP no próximo dia 22 de outubro. Mário Neto é o responsável pela maior fomentadora de pesquisa do Estado, detentor de um recurso de 1% de toda receita do Estado, destinado à Pesquisa e Extensão das Universidades e Institutos espalhados pelos 4 cantos de Minas Gerais. Para nós, tem uma enorme importância a presença dele em Passos. Isso mostra que a credibilidade da Instituição é enorme e é levada em consideração em nossa capital também.”

Desafios do professor  

Segundo o professor Fábio Pimenta Esper Kallas, o grande desafio do professor de hoje é se manter sempre atualizado, tendo plena consciência de que o conhecimento está em processo constante de mudanças e de construção. Em uma sociedade marcada por avanços, o professor precisa estar em constante revisão dos seus saberes, pois o saber de ontem não é o mesmo de hoje.  

“O aluno atual não é o de 10 anos atrás. Não há como conseguir atenção do estudante numa sala de aula no mesmo formato de quando eu era aluno, por exemplo. O professor deve partir para o uso de tecnologias disponíveis, já que eles estão acostumados, fazer com que o ensino da arte e da cultura sejam fortalecidos e ele também precisa ser desafiado a aprender mais, isso é bom, é estimulante. Essas e outras são necessidades primordiais,  no meu entender, precisam ser discutidas e reinventadas pelos professores de hoje”, ressalta Fábio. É necessário aprender com os casos de sucesso. É necessário colocar a Educação na pauta constante de discussão em nossa cidade.

Outro desafio que Fábio cita é a postura que o profissional tem que ter dentro da classe. “A postura de disponibilidade, respeito e companheirismo facilita o aprendizado. O docente que conseguir mostrar ao aluno que ele é um orientador no ensinar saberá lidar melhor com ele no seu dia-a-dia. Saber lidar com o estudante de hoje não é tarefa tão fácil, exige atenção e dedicação, pois eles estão cada vez mais questionadores e desafiadores.”  

Para o presidente da FESP, o melhor em ser professor é poder fazer parte da formação das pessoas e saber que está formando não só um profissional, mas um cidadão consciente e capaz de transformar o mundo. “Ser professor é a possibilidade de contribuir na formação intelectual, política e cultural das pessoas. De transformar jovens e adultos, formar para a vida, para que eles saibam fazer boas escolhas no futuro na vida pessoal e profissional”, explica.

Graciela Nasr  

BOX 1:

Professor fica um ano e meio na Subsecretaria de Ensino Superior de MG  

O presidente do Conselho Curador da FESP, o professor Fábio Pimenta Esper Kallas foi, por um ano e meio, Subsecretário de Ensino Superior de Minas Gerais.

Fábio pediu exoneração do cargo em maio de 2012. Fábio explica que sua missão foi cumprida deixando todos os projetos sob sua responsabilidade definidos e já encaminhados, como por exemplo, o projeto estrutural para a estadualização das seis unidades associadas à Uemg, entre elas a Fesp. Também colocou na pauta anual o Congresso de Ensino Superior em Minas Gerais e o Fórum de Internacionalização do Ensino Superior, dentre outras propostas.

“Foi uma grande experiência permanecer durante 1 ano e meio na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e participar efetivamente do desenvolvimento do Ensino Superior no Estado de Minas Gerais. Me sinto feliz também em ter sido o responsável pela elaboração do projeto de estadualização da Uemg que já está pronto para ser implantado”, dizendo: “Minha missão na subsecretaria de Ensino Superior de MG foi cumprida, agora é aguardar os próximos acontecimentos!”

BOX 2:

Além dos 23 cursos e das 16 pós graduações que a FESP oferece, ela está se preparando para ofertar mais 6 graduações para o próximo ano. São elas: Engenharia Mecânica, Elétrica, Agrimensura, Psicologia, Medicina e Tecnologia em Processos Escolares, além dos dois mestrados: um na área da saúde e outro na área de Desenvolvimento Regional que está para ser aprovado junto à CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento Pessoal de Nível Superior).

Fábio conta ainda com satisfação o andamento das obras no Campus Universitário. “Estamos erguendo três prédios, de 30 salas cada um, com previsão de inaugurar o primeiro no início do ano que vem. Outra obra importante para nós é o auditório, que terá 1.350 lugares e será erguido no CIRE – Centro Integrado de Recreação e Esportes da FESP”, com um processo diferenciado que é o Projeto Educar e Construir, desenvolvido por nós. 

A existência da figura do professor é imprescindível para a sociedade e seu desenvolvimento

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus