Turismo

Voc está em: Home, Turismo, Aurora Boreal o fabuloso espetáculo de luzes da natureza

Abril de 2013

Aurora Boreal o fabuloso espetáculo de luzes da natureza

Aurora Boreal: o fabuloso espetáculo de luzes da natureza

.

Um grupo de 27 turistas de diversas partes do Brasil, entre eles o passense Tyciano Maia Ribeiro, embarcou para a Noruega em fevereiro com um objetivo em comum: assistir de perto a Aurora Boreal, um dos mais belos fenômenos visuais da natureza. A Aurora Boreal é um fenômeno que ocorre nas regiões polares do nosso planeta e se caracteriza como um verdadeiro show de luzes coloridas e brilhantes, que ocorrem em função do contato dos ventos solares com o campo magnético do planeta Terra. Pode ocorrer a qualquer momento, mas é mais fácil de ser observada ao entardecer e à noite.

A ideia de conhecer a Aurora Boreal surgiu em julho do ano passado quando alguns amigos convidaram o analista de sistemas Tyciano Maia Ribeiro a embarcar nesta aventura.

O passense Tyciano Maia Ribeiro resume sua viagem: ““Presenciar uma aurora boreal foi algo indescritível, uma sensação que nunca pensei que teria na vida!”
O passense Tyciano Maia Ribeiro resume sua viagem: “Presenciar uma aurora boreal foi algo indescritível, uma sensação que nunca pensei que teria na vida!”

“Resolvemos marcar para fevereiro porque lemos reportagens dizendo que esta seria a melhor época para ver a aurora, porque as tempestades solares estariam mais fortes e, por causa disso, as chances de vê-la seriam maiores”, afirma.

Segundo Tyciano, nem o rigoroso período de inverno enfrentado pelo grupo, com temperaturas na casa de -20ºC, foi capaz de desanimar os turistas, que fizeram de tudo para ver a Aurora Boreal. Durante cinco dias em que ficaram na cidade de Tromsø (Noruega), conseguiram ver o fenômeno todas as noites.

 “O grupo tinha 27 pessoas e fomos divididos em duas vans e um carro e, ao longo do trajeto, íamos nos comunicando para ver qual o melhor ponto de visualização da aurora.” comenta Tyciano. A Aurora Boreal acontece numa escala de 0 a 10 e, no segundo dia, foi possível presenciar uma de grau 8, o que emocionou a todos.

Turistas brasileiros curtindo a neve, como sempre um espetáculo a parte. O termômetro chegou a registrar - 25º C.
Turistas brasileiros curtindo a neve, como sempre um espetáculo a parte. O termômetro chegou a registrar - 25º C.

“Ela começava de leve e então a gente parava no meio de estradas onde existem recuos para visualização. É uma questão de sorte por se tratar de um fenômeno climático e acabou que conseguimos assisti-lo todos os dias”, ressalta.  

Tyciano fez questão de registrar o espetáculo de luzes da Aurora Boreal em diversas fotos com algumas, inclusive, tiradas em cima do capô do carro. Sobre as interferências causadas nos meios de comunicação (conforme mostra o box da reportagem), Tyciano diz que, apesar de saber que elas existem, ficou impressionado por não notá-las.

Após Tromsø, o grupo se dirigiu ao arquipélago de Svalbard, mais precisamente na cidade de Longyearbyen onde puderam fazer passeios diferentes como pilotar um snowmobile até a vila russa de Barentzbourg, andar de trenó de cachorros e ainda conhecer uma caverna de gelo.

DelfraroIgreja de Tromsø: camadas de cimento (vista lateral).
DelfraroIgreja de Tromsø: camadas de cimento (vista lateral).

Svalbard é um arquipélago internacional administrado pela Noruega e por acordo, em caso de guerra, nunca pode ser atacado. Por causa disso, criaram lá o banco de sementes mundial (Svalbard Global Seed Vault), que é uma matriz genética de todos os alimentos existentes no mundo. No caso de uma guerra que comprometa a existência de algum vegetal, o banco de sementes será acionado.

O roteiro da viagem, que durou 14 dias, incluiu ainda outros dois países escandinavos, a Dinamarca e a Suécia. O ponto alto na passagem pela Dinamarca, foi quando o grupo conheceu a exótica comunidade de Christiania, que possui 10 mil habitantes e fica localizada na capital Copenhague e, segundo Tyciano, é uma espécie de ‘cidade dentro de outra cidade’. “É um local onde as pessoas se auto-organizam. Eles têm leis próprias e o consumo de drogas é liberado. Uma cultura bem diferente da nossa”, explica.

Tyciano define em uma frase toda a emoção vivida durante a viagem, e para aqueles que têm interesse em conhecer a Aurora Boreal, ele afirma que o passeio pode ser mais simples do que muitos imaginam.

“Presenciar uma Aurora Boreal foi algo indescritível, uma sensação que nunca pensei que teria na vida! E fazer uma viagem como esta é mais simples do que pensamos, pois as cidades da Noruega têm hotéis muito bons, que dão todo o suporte para fazer os passeios em busca da aurora e outros que fizemos em Svalbard!", finaliza.

Um pouco mais sobre a Aurora Boreal

- O fenômeno Aurora Boreal é chamado assim quando ocorre em regiões próximas ao pólo norte, e quando acontece no pólo sul é chamado de Aurora Austral.  

- A Aurora Boreal pode aparecer em vários formatos: pontos luminosos, faixas no sentido horizontal ou circular. Porém, aparecem sempre alinhados ao campo magnético terrestre. As cores podem variar muito como, por exemplo, vermelha, laranja, azul, verde e amarela. Muitas vezes aparecem em várias cores ao mesmo tempo.  

- Em momentos de tempestades solares, a Terra é atingida por grande quantidade de ventos solares. Nestes momentos as auroras são mais comuns. Porém, se por um lado somos agraciados com esse lindo show de luzes da natureza, por outro somos prejudicados. Esses ventos solares interferem em meios de comunicação (sinais de televisão, radares, telefonia, satélites) e sistemas eletrônicos diversos.  

- O nome Aurora Boreal foi dado pelo astrônomo Galileu Galilei em homenagem à deusa romana Aurora (do amanhecer) e seu filho Boreas.

- Além do planeta Terra, esse fenômeno acontece em planetas como Júpiter, Saturno e Marte. Assistir a Aurora Boreal é uma experiência mística e inesquecível. A Aurora Boreal ocorre com maior frequência no final do Outono e no início da Primavera. Os melhores meses para se observar o fenômeno são Outubro, Fevereiro e Março, e o melhor horário é entre seis horas da tarde e uma hora da manhã. Para se aproveitar o espetáculo ao máximo, é recomendável evitar a fase da lua cheia e lugares muito iluminados, já que isso compromete a visão. Também é possível ver a Aurora Boreal no Sul da Noruega, mas o fenômeno é mais intenso e frequente acima do Círculo Polar Ártico.  

Renato Rodrigues Delfraro 

Aurora Boreal o fabuloso espetáculo de luzes da natureza

© Copyright 2013 Foco Magazine

by Mediaplus