Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Informe Publicitário

A IMPORTÂNCIA DA RECONCILIAÇÃO FRENTE À PERDA

  • Frequentemente diante da perda de uma pessoa querida, ouvimos: ´Você já superou sua dor?` Ou, o que é pior: ´Já está na hora de você sair dessa.`

    Isaura von Zuben Lemos CRP- SP 06/70178 Psicóloga Especialista em Psicologia Hospitalar, com Formação em Morte, Luto e Perdas.
    Isaura von Zuben Lemos CRP- SP 06/70178 Psicóloga Especialista em Psicologia Hospitalar, com Formação em Morte, Luto e Perdas.

    Diante desses questionamentos, em termos clínicos, a dimensão final da tristeza é, na maior parte do tempo, entendida como resolução, recuperação, restabelecimento ou reorganização. Por que não pensar em reconciliação? A reconciliação ocorre quando crescemos por meio do luto e não apenas passamos por ele.

    A reconciliação permitirá que o enlutado tenha um senso de confiança e energia renovados. O mais importante: o enlutado poderá reconhecer que, embora difícil, a dor e o pesar são partes necessárias do viver. Além da compreensão intelectual, existe a compreensão emocional e espiritual. Ou seja, além de entender na mente, vai entender no coração que a pessoa amada não está mais presente, seja através da morte, de uma separação, divórcio ou término do namoro, por exemplo. O sentimento de perda não desaparece completamente, ele é atenuado e as crises de pesar, que antes intensas, tornam-se menos frequentes e mais suaves. A partir do momento em que o enlutado começa a fazer novos elos, surge a esperança de continuar a viver.

    O que há de muito especial nos seres humanos? Cada um é único, não há dois iguais e isso se reflete nos vínculos que estabelecemos, bem como nas condições da dor pela perda daqueles que amamos. A terapia surge como uma possibilidade para que o enlutado desenvolva a reconciliação.

    Procure ajuda profissional. A maioria dos que procuram ajuda de psicoterapeuta não são doentes, são pessoas comuns enfrentando problemas, passando por uma crise e muitas delas sofrendo uma perda. Um profissional da área é alguém com quem você pode dividir seu sofrimento, sua revolta, seu medo, suas lembranças dolorosas, sua culpa e seus conflitos; que pode compreendê-lo e ajudá-lo. As sessões de terapia podem ajudá-lo também a tomar decisões práticas que o farão sentir-se melhor. Você pode precisar de apenas algumas sessões, muitos meses para superar a fase mais difícil, ou mais tempo; tudo vai depender do significado individual da perda, da maneira como reage às crises e à terapia.

    Consultório Rua dos Brandões, 231 sl 28 Cel.: 35. 8876-6188 (Vivo)  /  35. 8801-6966 (Oi)   [email protected] www.isaurapsicologa.com.br

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.