Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Gestão de Negócios

Roi x Custos

  • Segundo os maiores autores e especialistas em planejamento estratégico a nível mundial, qualquer empreendimento ou negócio deve ser medido pelo ROI. Mas o que significa isto? Primeiramente o ROI, em inglês, significa “Return On Investment” que, em português, é traduzido como “Retorno sobre o Investimento”. Trata-se de um tipo de mensuração usada para avaliar o desempenho de um determinado investimento, em outras palavras, significa dizer que o ROI indica quanto ganhamos ou quanto perdemos quando fazemos uma aplicação de recursos.

    Se formos fazer um investimento e tivermos uma previsão de que seu ROI é de 30% significa, a grosso modo, que iremos aplicar R$ 100,00 e receberemos R$ 130,00. E para as empresas ou empreendimentos já estabelecidos, como poderemos medir se o ROI está bom ou ruim? Imagine a seguinte situação: suponhamos que o setor de varejo farmacêutico tenha uma rentabilidade média de 10%, e que temos duas farmácias A e B com rentabilidades de 13% e 7 %, respectivamente. A rentabilidade da farmácia A está acima da média do setor, o que significa que esta empresa tem uma performance excepcional, sua gestão é muito efi ciente e ela consegue lucrar mais do que seus concorrentes. Por outro lado a farmácia B, apesar de estar tendo uma rentabilidade de 7%, está lucrando menos que os concorrentes, ou seja, a gestão desta empresa é inefi ciente e o seu ROI abaixo do setor.

    E o que fazer nas duas situações? Sabemos que a farmácia B tem rentabilidade abaixo do setor e, automaticamente, tem como melhorar sua performance. Mas e a farmácia A? Será que já chegou no topo da rentabilidade deste setor, ou é possível melhorar ainda mais seu resultado? Sabe-se que em mercados de massa quem determina os preços dos produtos ou serviços é o próprio mercado, assim, muitas vezes, não é possível aumentar o valor de venda. Então qual a alternativa para aumentar a rentabilidade sem majorar os preços dos produtos? A resposta se dá em seis letras: CUSTOS.

    Roi x Custos

    Segundo Marcel Telles, um dos fundadores da Ambev, “Custo é igual unha, sempre temos que cortar”, e o primeiro passo para reduzir custos em qualquer organização é encará-lo na melhor das hipóteses como um MAL NECESSÁRIO. Precisamos criar uma rotina intimidadora para aprovar os custos na nossa empresa, pois todo custo é algo que deve ser, na medida do possível, implacavelmente banido de qualquer organização. Para isso, aqui vai uma dica: faça a seguinte pergunta para você mesmo, “Se eliminasse esse custo, perderia o quê, em termos de receita ou de lucro? Como e onde?” Se não puder imaginar como e onde, NÃO PRECISA DESSE CUSTO. Especialistas no assunto afirmam que o erro mais comum cometido por um empresário ou gerente é ser cauteloso demais quando se trata de reduzir custos: “Só devemos reduzir o custo quando tivermos certeza de que essa é uma decisão acertada”, isto é pensar à avessas. O certo seria: “Só devemos manter esse custo se tivermos a certeza de que é necessário”, estas são palavras de Bob Fifer autor do livro “Dobre seus Lucros”, que deixo aqui como dica de leitura.

    por Wêsley Andrade

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.