Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Eleições 2014

Respostas do candidato a Deputado Federal Renato Andrade

  • Renato Andrade

     

    Foco – Na opinião de muitos especialistas ligados ao meio político, o Congresso Nacional vem deixando de lado a função de legislar, e esse espaço tem sido ocupado nos últimos anos pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O senhor concorda com essa tese? E em sua opinião, por que os deputados vêm abrindo mão dessa função?

    Renato Andrade – Concordo em parte. Acredito que o Brasil tem que adequar melhor suas leis que não são objetivas, sucintas. Isto gera muita discussão nos tribunais. Não estamos abrindo mão, mas temos que adequar nossas leis à realidade dos julgamentos.

    Foco – Dentre as várias atribuições de um Deputado Federal está a criação de emendas para o Orçamento da União. Como Passos é um Polo Regional, pela sua visão, quais as principais áreas que poderiam ser beneficiadas com essas emendas?

    Renato Andrade – Em primeiro lugar está a saúde pública que merece 50% do orçamento da união. Precisamos estabelecer as prioridades da saúde para que a população seja mais bem atendida. A seguir temos o incentivo à produção agrícola, melhorias na infraestrutura de transporte da produção e, na área da educação. Podemos pensar em direcionar recursos para a qualificação profissional de nossos trabalhadores.

    Foco – Passos está se transformando em um Polo Regional de Educação, principalmente com a estadualização da FESP e pela existência do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas. O senhor acredita na possibilidade do campus local do IFSULDEMINAS vir a oferecer cursos de graduação, e até a se transformar em Universidade Federal?

    Renato Andrade – É óbvio que precisamos de mais cursos de graduação superior e o IFSULDEMINAS pode oferecê-los. Educação de qualidade sempre será bem-vinda. Ainda defendo a criação da Faculdade de Medicina de Passos. Uma conquista que colocará Passos, definitivamente, no mapa da educação superior de qualidade.

    Foco – A Santa Casa de Misericórdia e o Hospital Regional do Câncer vêm atendendo um número cada vez maior de pacientes ao longo dos anos, o que leva à necessidade da ampliação na estrutura física e a busca por recursos para manter essa demanda. O que pode ser feito na esfera federal para dar mais suporte ao trabalho dos hospitais e instituições de saúde da região?

    Renato Andrade – Liberação de recursos necessários ao perfeito funcionamento dessas instituições. Se eleito for, pretendo destinar mais de 30 milhões de reais para o atendimento à saúde em nossa região, além de recursos extras para compra de equipamentos de suporte para o atendimento à saúde pública.

    Foco – O Lago de Furnas, principal referência do turismo regional, tem passado por dificuldades em períodos de estiagem para manter a capacidade mínima de seu reservatório, o que tem preocupado tanto prefeitos como a população das cidades ao entorno do lago. O senhor pretende olhar para essa questão em seu mandato?

    Renato Andrade – Sempre me preocupei com essa questão. Por ser um excelente atrativo ao turismo em nossa região, destinamos mais de 40 milhões de reais em obras de saneamento para as cidades que compõem o circuito dos lagos. Na época eu estava no comando da Subsecretaria de Recursos Urbanos do estado de Minas Gerais. Sei que precisamos fazer muito mais para este potencial turístico que pode gerar empregos e rendas.

    Foco – Uma obra que ficou inacabada por muitos anos é a BR-146, no trecho entre Passos e Bom Jesus da Penha. O que o senhor acredita que falta para a conclusão dessa estrada e qual a importância dela no contexto regional?

    Renato Andrade – O asfaltamento da BR-146 já é realidade. Apesar da burocracia que enfrentamos, conseguimos a intermediação para que a obra pudesse ser iniciada. Neste momento estão sendo feitos os acordos de desapropriação para que os maquinários possam dar início aos trabalhos. A usina de asfalto e as medições já começaram. Depois de uma década podemos ver a realidade do asfaltamento da BR-146.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.