Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Humor

Humor - ed. 114 - Outubro/2014

  • O caipira e a máquina de refrigerantes

    O caipira coloca uma moeda na máquina de refrigerante, aperta o botão e cai uma latinha. Depois coloca outra moeda, e cai outra latinha. Lá pelas tantas, depois da 20ª latinha, o dono do bar vai até ele e antes de falar alguma coisa o caipira grita: “ - Não vem não, inquanto eu tivé ganhando, num vô pará.”

    Concurso de locutor

    Certo dia um homem resolve inscrever-se em um concurso para locutor de rádio:

    - O seu nome?
    - Jo-jo-ão dda Ssssil-silva Ssantos.
    - Ora meu senhor, como você espera participar de um concurso para locutor se você é gago?
    - Não, gago era meu pai, e imbecil o escrivão que me registrou com esse nome!

    Secretária loira

    Muito gostosona, a loira foi contratada como secretária, mais por seus dotes físicos do que pela experiência.

    No primeiro dia o chefe lhe dá uma ordem e ela tenta fazer o que ele pediu. Liga para o almoxarifado da empresa e pergunta:

    - Você tem envelope redondo?
    - Envelope redondo?
    - Sim! O chefe pediu para eu enviar uma circular!

    Essas mulheres...

    Um homem e uma mulher, cada um dirigindo o seu carro, quando se envolvem num acidente de
    grandes proporções:

    Os carros são inteiramente destruídos, mas por sorte, nenhum dos dois está ferido. Depois de conseguirem sair do que restou dos carros, a mulher diz:

    - Olha só! Você, um homem, e eu, uma mulher, saímos ilesos de um acidente desses! Só pode ser um sinal de Deus! Ele está nos dando uma oportunidade para nos conhecermos e ficarmos em paz para o resto da vida!

    - Concordo - responde o homem - Isso deve ser um sinal divino!

    A mulher continua:

    - E olha só, um outro milagre: meu carro ficou totalmente destruído, mas essa garrafa de Whisky
    não quebrou! Deve ser outro sinal. Vamos beber e comemorar esta sorte.

    E ela entrega a garrafa ao homem. Ele concorda, abre a garrafa e toma alguns goles diretamente do gargalo e devolve a garrafa à mulher. Ela a pega, coloca a tampa de volta, e a devolve ao homem.

    Ele não entende o gesto e pergunta:

    - Você não vai tomar?

    - Não! Eu vou esperar a policia chegar com o bafômetro.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.