Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Gestão de Negócios

Estratégia ou Eficiência Operacional?

  • O que buscar para minha empresa?

    Estratégia ou Eficiência Operacional?

     

    O professor Michael Porter, em seu artigo “What is Strategy”, publicado na Harvard Business Review, explica que efi ciência operacional não é estratégia, mas ambas são importantes para as empresas. Enquanto a primeira signifi ca fazer melhor aquilo que os concorrentes também fazem, a segunda leva à realização de coisas que os concorrentes não fazem. Mais recentemente em um evento realizado em São Paulo pela HSM Management, o Guru além de citar que estratégia e inovação se confundem, deixou a plateia mais intrigada ao dizer que a ferramenta Planejamento Estratégico vem sendo construída ao longo dos anos, e que tal ferramenta não está acabada ou concluída em si mesma.

    Neste contexto, o que nós, pobres mortais deveremos pensar, ou qual é a melhor maneira de agir ou gerir nossas organizações?

    Fato, é que nós estamos passando por um processo de mudanças contínuo, não só no nosso país, mas ao redor do globo. Os mercados estão mudando constantemente à medida que novas tecnologias, novos produtos, novas cadeias, vêm surgindo. Entretanto, apesar desta avalanche de informações ou mudanças, ainda observamos empresas que simplesmente sobrevivem, ou melhor, resistem a estas situações, assistindo passivamente ao que vem ocorrendo.

    Muito se tem falado sobre empreendedorismo no Brasil, nas transformações do nosso mercado e no futuro das empresas. Mas, a maioria dos empresários ainda concentra suas atenções em aspectos puramente técnicos ou operacionais (eficiência operacional). Esse comportamento os leva a cometer erros estratégicos que comprometem a sustentabilidade das empresas. Custos altos, problemas com o fisco, multas, clientes complicados, colaboradores pouco preparados e nada motivados. Enfim, às vezes dá até vontade de desistir. Então o que deveremos fazer? De que forma agir? Como gerir minha empresa? A solução para essas questões está na criação de uma boa estratégia para a empresa.

    O primeiro passo é definir formalmente a missão e visão da organização. Esses pontos são a base para o estabelecimento de estratégias.

    Uma declaração de missão bem definida deve explicar pelo menos o seguinte: razão de ser do negócio, público-alvo, região de atuação, como a empresa gera valor para clientes e acionistas e como ela se diferencia das demais. A visão, por sua vez, define como a empresa espera se ver a longo prazo.

    Assim, seguindo o que sugere o maior guru da estratégia empresarial, não devemos simplesmente ter uma eficiência operacional melhor que o meu concorrente, mas fornecer para nosso cliente algo que o meu concorrente não consegue oferecer, tecnicamente falando, isto é VANTAGEM COMPETITIVA.

    Pra finalizar deixo uma pergunta para você nosso querido leitor: QUAL VANTAGEM COMPETITIVA SUA EMPRESA OFERECE PARA O MERCADO ATUAL?

    por Wêsley Andrade

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.