Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Gestão de Negócios

"Marketing Direto"

  • Interessantíssimo, e com Custo-Benefício excepcional.

    Não temos a menor dúvida de que o marketing direto é a melhor ferramenta quando o objetivo é atingir um público-alvo específico.

    Imagine um bar/restaurante (que não seja parte integrante de uma rede) pode, por exemplo, usar como principal critério o endereço. Seu objetivo é atingir clientes de bairros próximos e/ ou um perfil específico, mas seu posicionamento é essencialmente local. Entretanto uma empresa maior, ou que venda produtos que possam ser entregues por correio, por exemplo, pode pensar em outros critérios: estado civil, escolaridade, sexo, idade, comportamentos, entre outros.

    Importante observar que o marketing direto não é utilizado apenas para conquistar consumidores novos, mas para fidelização dos clientes atuais da empresa. Toda vez que uma empresa faz um contato direto com você ela está utilizando ferramentas do marketing direto.

    É fato que as empresas que possuem uma gestão mais moderna, usam do marketing direto para construir relacionamentos duradouros com seu público-alvo. Entretanto, para conseguir este relacionamento duradouro, elas estudam este público com antecedência, e aprendem a personalizar suas mensagens e seu tratamento. Proporcionar acesso de um novo produto aos seus melhores clientes, ou aos mais antigos, ou aos que pagam um pouco a mais para serem “VIPs”, são estratégias constantemente utilizadas como meio de fidelização de clientes, e tratam-se de ferramentas de marketing direto.

    É notória a mudança que tem ocorrido com todas as ferramentas de marketing nos últimos anos, principalmente por causa do aumento do poder de compra dos consumidores, e das informações online à disposição de todos. Atualmente podemos controlar quais anúncios queremos ver; TV a cabo, bloquear anúncios na internet, existem filtros anti-spam no e-mail, etc, em função disto vem crescendo a importância do “marketing de permissão”. Ainda que este conceito tenha surgido no final da década de 90, a ideia é bem mais antiga. Marketing de permissão é direcionado apenas a clientes ou pessoas interessadas no seu segmento, ou seja, pessoas que se cadastram para receber informações sobre sua empresa: mensagens, mala direta, promoções, folhetos, entre outros.

    Este segmento do marketing é um grande aliado para ajustar seu público-alvo, em vez de selecionar este público embasado em conceitos mais abstratos como fatores demográficos, culturais, regionais, idade, entre outros, ele é definido pelo critério: pessoas que querem saber mais do seu negócio, da sua empresa. Interessante você incluir nos seus contatos, todos que já fizeram compras na sua empresa ou site, e investir na fidelização destes clientes.

    Agora que você conhece um pouco mais de marketing direto e o marketing de permissão, como você está utilizando estas ferramentas na sua empresa?

    por Wêsley Andrade

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.