Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Esporte e Saúde

Judô

  • Marcelo Campos Machado
  • Caminho suave, passa valor educacional, calcado na humanidade e no espírito olímpico.

    Judô

    Os benefícios do Judô na educação infantil vão além da área esportiva, desenvolvem a capacidade física, intelectual e moral das crianças e aprofunda na relação interpessoal entre o aluno e o professor, disse a professora Adrieli Regina Benedicto, na apresentação do seu trabalho sobre os benefícios do Judô.

    O Judô, arte marcial, foi criado e desenvolvido por Jigoro Kano no Japão, significa “caminho suave”, tornou-se esporte olímpico à partir das Olimpíadas de Tóquio (1964). É um dos esportes mais praticados no Japão e no Brasil tem crescido muito, principalmente entre as crianças.
     
    Esta arte milenar induz a criança a ter um melhor condicionamento físico (a prática do esporte exige esforço físico de forma ordenada), ter um espírito de luta (adquire autoconfiança e autocontrole) e tem atitude moral autêntica (induz a humildade, respeito, coragem, compostura e cortesia). Sendo assim, a prática bem orientada do Judô proporciona calma, paz de espírito, dignidade, compaixão e amor ao próximo, condições essenciais para uma vida próspera e coberta de satisfação.
     
    Professor de educação física e judoca, Wantuir Jacini, tem utilizado o Judô para tratar crianças autistas e com TDAH. Especialista em fisiologia do esporte, ingressou na equipe do Instituto Priorit (Rio de Janeiro) que foca o acolhimento global de crianças e adolescentes autistas, bipolares e com TDAH. “O objetivo das aulas é garantir a autoconfiança, despertar a autonomia e mostrar aos meninos que eles podem ser o que quiserem”, diz Wantuir. Quando escolheu trilhar a rota judoca para o autismo, TDAH e outros transtornos infantis, o educador físico fez jus ao significado da palavra judô, “caminho suave”.
     
    Faça seu filho praticar esporte, a atividade física na infância pode ser uma boa aliada contra a obesidade na fase adulta.
     
    por Marcelo Campos Machado

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.