Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Comunidade

75 anos CPN prepara grande festa de aniversário

  • Com um total aproximado de 12 mil associados, maior que a população de muitas cidades do interior de Minas Gerais, e representando um papel significativo para a sociedade de Passos, o Clube Passense de Natação está prestes a comemorar a data oficial de sua fundação e está de olho nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

    Parque Aquático atual - Antigo bicame que abastecia a piscina. Farid Esper e amigos, 1936 - A piscina e o primeiro vestiário, 1938.
    Parque Aquático atual - Antigo bicame que abastecia a piscina. Farid Esper e amigos, 1936 - A piscina e o primeiro vestiário, 1938.

    De um simples bicame de madeira que levava água do córrego Boiadeiros para a máquina de beneficiar arroz do senhor Joaquim Gomes é que surgiu um dos maiores clubes sociais do interior de Minas Gerais, o CPN (Clube Passense de Natação). Em 8 de dezembro, a diretoria, funcionários e os cerca de 12 mil sócios irão comemorar 75 anos de fundação do clube, mas devido à importância da data histórica – se fosse um aniversário de casamento seriam “bodas de brilhante” – a festa está programada para o mês todo. O Clube Passense de Natação começou a ser idealizado por uma turma de rapazes que costumavam nadar nos dois poços formados pelo córrego Boiadeiros naquela área, sendo que o próximo ao bicame era o mais usado pelos jovens, segundo conta o professor e historiador Antonio Theodoro Grilo na revista comemorativa dos 64 anos do clube, editada em dezembro de 1999, na gestão de José Armando Maia Righetto.

    “O bicame era furado, as tábuas mal juntadas, de modo que a água vazava como se fosse um chuveiro comprido. Era comum, também, que a rapaziada fosse ‘tomar banho no bicame’: quase sempre pelados, meninos ou moços”, relata Grilo na publicação.

    A ideia de construir a piscina surgiu por volta de 1934, tornando-se assunto nas conversas dos rapazes, futuros diretores do clube, segundo o historiador. Esses jovens eram os comerciantes Jorcelino José Esper, Dolor e Farid Esper Kallás, Raimundo Serrão, telegrafista dos Correios, Artur Löffgren, engenheiro da prefeitura, Laudelino Portugal, do cartório de registro civil e José Barbosa Andrade e Silva, nome de batismo do escultor Zé da Beca.

    Grandes artistas que visitaram o CPN: O cantor Roberto Carlos (beijando Terezinha Spósito), os atores Tony Ramos, Carlos Eduardo Dolabella e Eduardo Tornaghi e o cantor Jair Rodrigues (com Zé da Beca, um dos fundadores do CPN).
    Grandes artistas que visitaram o CPN: O cantor Roberto Carlos (beijando Terezinha Spósito), os atores Tony Ramos, Carlos Eduardo Dolabella e Eduardo Tornaghi e o cantor Jair Rodrigues (com Zé da Beca, um dos fundadores do CPN).

    A piscina foi organizada como clube em 1937, mas a primeira ata sobre a constituição da sociedade data de 8 de dezembro de 1935, escolhida como aniversário do CPN. A primeira diretoria teve como membros José Calixto Barbosa, presidente, Esper Feres Kallás, vice-presidente, Farid Esper Kallás, secretário, José Pimenta de Morais, tesoureiro e Dolor Esper Kallás, comissário.

    Segundo Antonio Grilo, o mandato desses pioneiros provavelmente durou de 8 de abril de 1938 a 18 de junho de 1939, quando foi empossada a diretoria seguinte, encabeçada por Joaquim de Melo Pádua.

    No decorrer desses 75 anos, sob a gestão de 33 presidentes, o Clube Passense de Natação cresceu e se desenvolveu, oferecendo hoje uma diversidade de atividades de lazer, cultura e promoção da saúde. “É a maior instituição sócio-esportiva da região, onde circulam 12 mil pessoas, maior que a população de muitas cidades do interior de Minas Gerais”, destaca o presidente Antônio Carlos da Silva, que está no terceiro mandato – os dois primeiros foram consecutivos, de 2002 a 2006.

    No último primeiro de maio, Antônio Carlos assumiu o cargo novamente com o propósito de dar continuidade ao projeto de “recuperação da representatividade do CPN na nossa sociedade”, segundo ressalta. “Outro foco nosso é dar continuidade à execução do plano diretor, elaborado na primeira gestão”, acrescenta.

    As construções de uma nova sauna e da piscina aquecida são alguns investimentos previstos na atual gestão. “Tudo que está dentro do plano diretor foi aprovado em assembleia e, enquanto eu estiver aqui e merecer o respeito que impera entre a diretoria e o conselho deliberativo, nós vamos seguir”, disse o presidente.

    Detalhe da construção do Ginásio, inaugurado em 1982 - Construção da primeira piscina, 1935.
    Detalhe da construção do Ginásio, inaugurado em 1982 - Construção da primeira piscina, 1935.

    OLIMPÍADAS 2016

    Um grande projeto do CPN são as Olimpíadas do ano de 2016, que vão ser realizadas no Rio de Janeiro. O clube já iniciou os preparativos para tentar conquistar vagas para seus atletas nessa competição internacional, que reúne os melhores do mundo do esporte. “E a questão de honra é que o CPN tenha atletas participando dessas olimpíadas”, disse, contando que treinadores e atletas já estão se preparando dentro dos padrões olímpicos para disputar as vagas.

    A nadadora Lara Lemos, de 11 anos, é uma das promessas do clube, vencedora de várias competições da modalidade e que em setembro fez o terceiro melhor tempo brasileiro nos 200 metros de nado medley em sua categoria, disputando o Jojuninho em Passos, além de ter conquistado um ouro e duas pratas. “Nós estamos investindo muito nela, tanto que fizemos um convênio com a franquia do Gustavo Borges (medalhista olímpico brasileiro) para treinar professores e aprimorar nossos atletas”, conta Antônio Carlos.

    Para o presidente do CPN, a participação nas Olimpíadas será uma forma de colocar a cidade em evidência. “É fundamental para que Passos recupere a auto-estima, que tem sido tão comprometida com os últimos eventos de nossa cidade, seja na política, no social ou na área esportiva. E o CPN quer sair na frente nessa recuperação da auto-estima”, diz.

    PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO

    A programação de aniversário é um dos projetos da diretoria para iniciar essa retomada da auto-estima de Passos, integrando toda a sociedade na comemoração da data, que tem grande signifi cado para Antônio Carlos. “Quem não tem memória não tem história e, como eu ‘estou presidente’, a marca dos 75 anos tem que ficar gravada na nossa sociedade, porque o clube é a maior instituição da região, onde se promove a saúde e o bem estar das pessoas”, justificou.

    “Nós formamos um grupo para planejar a comemoração e esse grupo se preocupou com todas as atividades possíveis existentes ou não no CPN para que nós possamos oferecê-las ao associado e integrar o clube à área externa, com participação de não-sócios em algumas atividades”, explica o presidente da instituição, o médico Antônio Carlos da Silva.Segundo ele, a programação comemorativa vai coincidir com o grande movimento da avenida Comendador Francisco Avelino Maia no final de ano, quando o fluxo de pessoas aumenta signifi cativamente naquela via para as compras de natal e é esse público que a diretoria quer integrar à festividade dos 75 anos. “Vamos ter a apresentação do coral do CPN e da Orquestra Sinfônica do Sesi, de Belo Horizonte, por exemplo”, cita Antônio Carlos. Confira a programação abaixo.

    .

     

    .Enio Modesto

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.