Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Em Foco

TERÇO DOS HOMENS

  • atrai multidão de todas as idades

    Capela de Santa Rita fi ca lotada durante o Terço dos Homens, que acontece toda terça-feira às 20h.
    Capela de Santa Rita fica lotada durante o Terço dos Homens, que acontece toda terça-feira às 20h.

    Homens que se unem para rezar e firmar a fé em Deus; a prática adotada há quase um ano em Passos ajuda os devotos de Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora Aparecida a participar mais das atividades da Igreja Católica.

    No dia 4 de dezembro completa-se um ano da introdução do “Terço dos Homens” em Passos, por iniciativa de uma turma originada de um antigo grupo religioso da Paróquia de Nossa Senhora das Graças. Praticado toda semana na Capela de Santa Rita, no Bairro Exposição, quase um ano depois, o terço atrai multidões, que lotam o recinto nos dias de reza. O primeiro aniversário será comemorado com um terço especial, com a participação das paróquias das dioceses de Guaxupé e Luz e toda a família, não somente os homens.

    Grupo fundador do Terço dos Homens de Passos.
    Grupo fundador do Terço dos Homens de Passos.

    De origem controversa, o Terço dos Homens foi implantado no Brasil há dezenas de décadas. Em Passos, essa prática religiosa já rendeu um fruto: o terço da Paróquia de Nossa Senhora da Penha, que foi apadrinhado pelo grupo de Santa Rita no dia 5 de outubro deste ano. É assim que acontece. Toda vez que um “terço” surge, um antigo faz o apadrinhamento, como ocorreu com os pioneiros de Passos, cujo padrinho é o terço da Paróquia de Santo Antônio, de Arcos, da Diocese de Luz.

    “O terço que tem mais tempo de caminhada vai até a paróquia que quer montar um terço e faz o apadrinhamento”, explica o eletricitário Hélio de Jesus Rodrigues, idealizador do grupo de Passos. “O que a gente espera é fazer com que os homens participem mais das coisas da igreja”, disse, observando que, entre si, os homens se sentem mais à vontade para manifestar a fé.

    “O homem se sente bem no meio de outros homens. Não é preconceito, não, mas em toda religião (cristã) é fato que o homem reza menos que a mulher, porque tem mais dificuldade de expressar sentimentos e a oração não é mais do que expressar sentimentos”, observa.

    IDEIA FOI TRAZIDA DE ARCOS

    Natural de Arcos, município do Centro-Oeste de Minas Gerais pertencente à Diocese de Luz, Hélio de Jesus conheceu o terço dos homens em sua cidade natal através de um DVD exibido por seu irmão, que é devoto juntamente com seu pai. Em Arcos, esse tipo de manifestação exclusiva do homem também é recente, irá completar dois anos.

    Residindo em Passos há 13 anos, por força do trabalho, Hélio apresentou o vídeo para antigos companheiros do Jucem (Jovens Unidos em Cristo e Maria), da paróquia de Nossa Senhora das Graças. Esse grupo gostou da ideia e começou a praticar a reza, a partir do apadrinhamento feito em 4 de dezembro de 2010.

    Os pioneiros em Passos foram, além de Hélio, Nilton Aparecido Batista, Gileno Ribeiro, Denilson Silva, Renato Terra, Weder Marinho, Reginaldo Pimenta, Caio Orlandi, Messias Grilo, Nivaldo Saturnino, Sérgio, Kleber de Souza Silva, Clézio Antônio Silva e Marcelo Baezo.

    Assim, desde que o grupo foi criado, a capela de Santa Rita vive momentos de entrega espiritual toda terça-feira à noite, a partir das 20h, quando começa o terço. Mas, os voluntários que atuam na organização chegam quase duas horas antes, para preparar o ambiente e a estrutura para a reza. Eles organizam a distribuição do livrinho de rezas, montam o equipamento de som para a banda entoar os cânticos e preparam as mensagens e orientações do dia.

    Aos poucos, a capela vai ficando cheia e, cerca de meia hora antes do início, já não há mais espaço para ninguém. Muitos assentos são improvisados para que ninguém fique em pé, mas em poucos minutos esgota-se o número de cadeiras. Algumas mulheres não se furtam de acompanhar as orações, mas encostadas do lado de fora da capela.

    O padre Luiz Tavares, da Igreja São Francisco, da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Passos, é um dos frequentadores e com seu terço em mãos acompanha, como os demais devotos, o livrinho de orações.

    “Nós temos casos de homens que há cinco anos não frequentavam as missas, apesar de serem bons chefes de família, bons pais, e, com o grupo de orações, voltaram a participar das atividades da igreja”, conta Hélio de Jesus.

     

    1- Hélio de Jesus trouxe o terço para Passos. 2- Terço dos Homens atrai todas as idades. 3- Cristiano Alves Beline: ´Depois que Nossa Senhora entra na vida das pessoas, a vida muda, e não é só a da gente não, é da família inteira.`
    1- Hélio de Jesus trouxe o terço para Passos. 2- Terço dos Homens atrai todas as idades. 3- Cristiano Alves Beline: ´Depois que Nossa Senhora entra na vida das pessoas, a vida muda, e não é só a da gente não, é da família inteira.`

     

    RELIGIOSIDADE NÃO É COISA INDIVIDUAL

    Frequentador do terço, o comerciante aposentado Álvaro Miguel Fonseca sempre teve fé em Deus e, com o grupo de homens, firmou mais ainda sua crença. “Nem sei explicar... Toda vida eu tive fé”, disse, informando que tem um filho se preparando para ser padre.

    Para Cristiano Alves Beline, comerciante, a religiosidade não é uma coisa individual, já que quem a pratica acaba contagiando os mais próximos. “Depois que Nossa Senhora entra na vida das pessoas, a vida muda, e não é só a da gente, não, da família inteira”, afi rmou.

    Para o contador aposentado, José Manoel Alves, rezar com outros homens é interessante, porque dá para manifestar a fé de maneira mais espontânea e, assim, colher os benefícios da paz de espírito. “É uma p grande vitória. Uma grande benção”, conta.

    Mas quem pensa que o terço dos homens é praticado somente por homens maduros e idosos, especialmente os mais velhos, engana- -se. O grupo também tem crianças, adolescentes e jovens. “O terço é aberto a homens de qualquer idade, não precisa se inscrever, é só chegar e se sentir à vontade”, explica Hélio, observando, no entanto, que em determinadas ocasiões a reza é aberta para as mulheres também.

    “Em datas especiais o terço é aberto para a participação da família”, disse o devoto, contando o caso de uma mulher que estava com uma cirurgia marcada e participou de uma reza especial na matriz da paróquia, em agosto, e, com fé, se curou. “A mulher precisava emagrecer para fazer a cirurgia de extração de pedras num rim, em determinado momento ela tocou o manto de Nossa Senhora e, não precisou mais fazer a operação, que seria de alto risco (por causa da obesidade)”, disse Hélio de Jesus, citando uma frase bíblica pronunciada por Jesus Cristo: “a sua fé te curou”.

    NOSSA SENHORA APARECIDA E NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS

    O Terço dos Homens da Capela de Santa Rita é rezado semanalmente, toda terça-feira, a partir das 20h. A cada semana são rezados um dos quatro mistérios, começando pelos Mistérios Gozosos, que são seguidos pelos Luminosos, Dolorosos e Gloriosos. Essa programação substitui o que seria o terço normalmente rezado durante a semana em que os gozosos aconteceriam às segundas e sábados, o luminosos às quintas, os dolorosos às terças e sextas e os gloriosos, quartas e domingos.

    A devoção é por Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora das Graças, que representam Maria, a mãe de Jesus. A reza tem uma característica que é padrão em todo lugar em que existe o terço dos homens: começa às 20h e termina às 21h, sem atraso tanto para início como para encerramento.

    TERÇO DIVIDO EM TRÊS MOMENTOS

    Outra característica é a celebração em três momentos. A primeira parte é toda musicada, com as orações feitas de forma cantada, com acompanhamento da banda musical. Na segunda parte, o manto de Nossa Senhora das Graças, com quase 20 metros quadros de tamanho, é passado sobre a cabeça de toda a plateia, enquanto o coral canta. “A música é um dos principais pilares do terço dos homens”, justifi ca Hélio de Jesus.

    A banda do Terço dos Homens; primeira parte é cantada.
    A banda do Terço dos Homens; primeira parte é cantada.

    No terceiro momento é feita a queima dos pedidos, que são depositados num cestinho, próximo ao altar. Esses pedidos são feitos pelos devotos em intenções diversas, seja para eles, suas famílias, amigos, etc. Segundo Hélio, a queima, com a fumaça subindo, simboliza uma intercessão de Nossa Senhora junto a Deus pelos fiéis. “Serve para instigar a fé”, disse.

    A origem do terço dos homens é controversa, principalmente em relação ao pioneirismo reivindicado por pernambucanos e sergipanos, entre 50 e 70 anos atrás. Questões como essas a parte, o importante é que o terço dos homens é praticado em quase todos os estados brasileiros, em centenas de cidades e inúmeras paróquias.

    Só em Minas Gerais são 21 cidades e 26 paróquias, segundo cadastro no site www.tercodoshomens. com.br. Contando o grupo de Nossa Senhora da Penha, recém apadrinhado, são 27 paróquias.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.