Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Clube da Foquinha

Lais Coelho Pereira - 6 anos

  • Lais Coelho Pereira - 6 anos
    Lais Coelho Pereira - 6 anos

    MÃE: Marília de Carvalho Coelho Pereira

    PAI: Francisco Ismael Pinho Pereira

    avós maternos: Maria José de Carvalho Coelho Márcio Lemos Coelho

    avós paternos: Mário Pedro Gremes Pereira Francisca Pinho Pereira

    Nascimento: 26 de janeiro de 2006

    O que você gostaria de ser quando crescer?

    Médica Um lugar que desejo conhecer: Disney

    Palíndromos

    Vocês sabem o que é Palíndromo?

    Palíndromo é uma palavra, expressão ou frase que pode ler tanto de trás para a frente como de frente para trás, isto é; da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda que o resultado é o mesmo. Veja alguns exemplos e procure outros:

    Expressões:

    -Amor a Roma

    -A torre da derrota

    -assam a massa

    -ame a ema

    -socorram-me, subi no ônibus em Marrocos 

    -Luz azul

    -0 dedo

    -a base do teto desaba

    -a miss é péssima

    -a rara arara

    -a sogra má é amargosa

    -o galo no lago -Roma é amor

    -Ande, Edna

    Agora é a sua vez de encontrar outros Palíndromos

    .

    Receitas da Vovó

     

    Leite Cremoso

    Nestes dias frios tem algo melhor que ver um bom fi lme com os pés enroladinhos no cobertor, tomando um leitinho quente? Esta receita eu adoro!

    Modo de fazer:

    Pegue um vidro ou sachê de Nescafé de 50 gramas, 2 copos americanos de açúcar, 1 copo de água quente. Bata tudo na batedeira até virar um creme. Coloque-o em uma vasilha e conserve na geladeira, na hora de servir é só misturar o creme ao leite bem quentinho e, BOM FILME!

    Historiazinha

    A Cabrinha Lelé

    Era uma vez uma cabrinha bem bonitinha que se chamava LELÉ.

    LELÉ vivia feliz, MAS (Já falei que toda história tem um MAS) um dia LELÉ que era muito inventeira, inventou de cantar.

    Havia, no Reino das Cabras, uma escola de canto para as cabras maiores e LELÉ bateu pé que queria cantar. MAS que peninha, LELÉ pequenina só aprendeu a nota BÉ. Não se assustem crianças, com a nota Bé, é que na escola de cabras é tudo diferente.

    E como outra nota não aprendeu, LELÉ com medo de esquecer o que aprendeu, passava o dia ensaiando o BÉ!

    Aconteceu que as cabras maiores se cansaram de tanto ouvir BÉ e diziam: _Esta daí só sabe a nota BÉÉÉÉÉÉ! E tanto imitaram e tanto zombaram que até se esqueceram do canto maior. E o reino das cabras virou um barulho infernal com tanto BÉ.

    Até o Velho Bode Piter, embora mais forte, também arriscou um sonoro BÉ!

    As cabras da escola, que bobas não eram, também vieram ouvir. E viram aquele alvoroço, e ouviram e gostaram do que viram e ouviram, e desde aquele dia, fechou- -se a escola e fi cou estabelecido que daí em diante, linguagem de cabra só tem a nota BÉ! Se quiserem melhorar é só estender a nota para BÉÉÉÉÉ, quantas vezes quiserem.

    E foi tudo invenção de uma cabrinha bem bonitinha chamada LELÉ, que por não aprender as notas todas, inventou a linguagem do BÉÉÉÉÉÉ!

    Vocês duvidam? Então ouçam uma cabra!

     

    .

     

    Hilda Mendonça
    Escritora

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.