ltima Edio
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Comunidade

De Passos para o mundo

  • Às vésperas de completar 40 anos de fundação, o hospital psiquiátrico Otto Krakauer, que ostenta esse nome em homenagem à família que doou o terreno para sua construção, entra na era do mundo digital.

    Fundado em 1972, pela Loja Maçônica Deus, Universo e Virtude, para atender os pacientes com transtornos mentais e dependentes químicos, tem capacidade para 150 internos. Na avaliação de hospitais psiquiátricos no Estado está classificado em 3º lugar, ficando atrás apenas dos hospitais de Uberaba e Divinópolis. Hoje, além de Passos, atende 115 municípios de Minas. Em maio de 2011, para divulgar mais o trabalho da instituição, a direção do hospital lança o site www.hok.org.br

    De Passos para o mundo

     

    Mantido pela Loja Maçônica até os dias atuais através da Fundação Beneficente São João da Escócia, a instituição tem o apoio de algumas empresas e também de doadores, para que possa desenvolver todo o trabalho de recuperação e interação social dos pacientes.  Os recursos da instituição são oriundos do SUS – Sistema Único de Saúde. Com parcas verbas a instituição sofre com a nova política do Governo que não investe no sistema de tratamento hospitalar psiquiátrico. Apesar dessa dificuldade tem se realizado um bom trabalho, através do apoio que recebe da comunidade.

    Com as novas diretrizes da saúde mental no país, o Otto Krakauer atende pacientes de toda a região. Os 150 leitos sempre estão ocupados. “Se há uma alta hoje, possivelmente há alguém na fila de espera”, disse o administrador do hospital Alex Bueno. O trabalho desenvolvido no local é referente a tratamento recluso para pacientes que entram em surto psicótico agudo, seja proveniente de transtorno mental ou de dependência química.

    (da esq. para a dir.) O presidente da Fundação Beneficente São João da Escócia, Fabiano Ribeiro Borges, o primeiro tesoureiro Osmar Lopes Pereira e o administrador do hospital Alex Bueno.
    (da esq. para a dir.) O presidente da Fundação Beneficente São João da Escócia, Fabiano Ribeiro Borges, o primeiro tesoureiro Osmar Lopes Pereira e o administrador do hospital Alex Bueno.

    Preconceito

    Apesar de estar em atuação há 36 anos, foi criado em 1972 e inaugurado em maio de 1975, ainda são muitas as formas de preconceito que cercam a instituição. “Há pessoas que não passam na rua do hospital por medo. É preciso acabar com esse preconceito. Os internos estão em tratamento e sendo preparados para reingressar na vida social”, disse Alex. Com o lançamento do site e a divulgação do trabalho, os administradores esperam que esse tipo de sentimento seja modificado.

    Atualmente, a instituição oferece os serviços de internação hospitalar e atendimentos ambulatoriais aos pacientes que já passaram por um tratamento no hospital. Além de diagnóstico e tratamento médico, durante o período de internação destacam-se as atividades de vida diária (higiene e auto-cuidado), também atividades como artesanato, pintura, tecelagem, horticultura, culinária, gincanas e prática de esportes. Além disso, os pacientes participam da comemoração de datas festivas, como carnaval, páscoa, festas juninas, semana da primavera, natal entre outras. “Essas atividades contribuem bastante para a melhora do quadro clínico. Também são várias as oportunidades em que os pacientes são colocados em contato com a comunidade, onde são realizados passeios e visitas externas”, relatou Alex. Aliadas ao vínculo familiar essas atividades diárias e diversificadas ajudam na reestruturação do cotidiano, no regaste de valores e da autoestima.

    A instituição também desenvolve diversos programas de reabilitação mental, física, social e profissional. “Atender e dar assistência às pessoas com transtornos mentais, psicoses e dependência química, oferecendo cuidados em saúde mental aos que procuram nossos serviços, realizar e participar de programas de prevenção de saúde, servir de campo de ensino e treinamento para estudantes e profissionais da área da saúde e incentivar e promover investigação e pesquisa científica na área de saúde são nossas metas”, enfatizou Alex.

    O hospital Otto Krakauer é conduzido por profissionais de diversas áreas técnicas como Administração, Medicina, Enfermagem, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Farmácia e Nutrição o que permite a elaboração do diagnóstico e a execução do tratamento especializado onde todas as atividades desenvolvidas, as rotinas e procedimentos hospitalares estão focados no bem-estar do paciente.

    Conheça a história e a trajetória do Hospital Otto Krakauer acessando o site www.hok.org.br

    Horticultura: atividade que prepara os internos para a vida cotidiana ps tratamento.
    Festas tpicas, momento de interao social dos pacientes em tratamento.
    (da esq. para a dir.) O presidente da Fundao Beneficente So Joo da Esccia, Fabiano Ribeiro Borges, o primeiro tesoureiro Osmar Lopes Pereira e o administrador do hospital Alex Bueno.
    Fachada

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.