Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Feedback

Feedback Ed. 93 Janeiro/2013

  • COM A PALAVRA, O PSIQUIATRA

    Adorei o artigo do Dr. Jorge Luiz de Mello sobre relacionamento. Sempre, sempre, desde que o homem é homem existe problema de relacionamento, seja entre casal, entre pais e filhos, entre irmãos. A grande verdade é que cada “cabeça existe uma sentença” por isso a dificuldade de enxergar as situações da mesma maneira. E o Dr. Jorge fala muito bem quando afirma que na busca de quem é o culpado ou o inocente do relacionamento, não vão encontrar nunca uma resposta, que os dois são igualmente responsáveis pelos erros e pelos acertos. Num relacionamento, acredito que não existe o certo e o errado, mas sim, os defeitos e as qualidades que cada um suporta para conviver com seu par. Me deixa mais animada quando ele fala que o relacionamento pode melhorar, e muito, se cada um olhar para os seus 50% de participação e avaliar sua postura. O exemplo das “bolinhas” sobre um relacionamento doentio e saudável foi demais, ficou muito claro de se enxergar que o equilíbrio é que traz felicidade, da importância de se ter a área em comum, mas também a área da individualidade onde o outro não está presente, isso sim é saudável. E acho que estou precisando muito de aumentar a área da individualidade no meu relacionamento. Serviu muito para mim esse artigo. Parabéns!

    Camila Oliveira

    MATHEUS CANTA E MOSTRA SEU TALENTO PARA TODO O BRASIL

    Que gracinha desse menininho de apenas 9 anos de idade, já querendo seguir a carreira de músico. Fiquei encantada com o jeitinho dele, com a desinibição. Esse garoto vai longe.

    Aparecida Santos

    RELACIONAMENTO E FAMÍLIA

    Também acho que está uma verdadeira bagunça, a família nos dias de hoje. Todo mundo está meio perdido, não sabe quem manda e quem obedece. Sou super machista e acho que, mesmo que os membros possam dar opiniões, tem que existir uma hierarquia, onde o homem (se for sensato), dá a palavra final. Tem que existir limites para os filhos. Eles reclamam quando escutam um NÃO, mas gostam dessa firmeza dos pais. Na família saudável quem manda são os pais, nunca os filhos. Fazia tempo que eu não via uma pessoa com coragem de afirmar isso claramente. Parece que hoje em dia todo mundo fica conversando demais, pisando em casca de ovos ao falar com seus filhos, com medo de falar a verdade, com medo das reações deles. Pode escutar suas opiniões, mas se estiverem erradas, não podem ser “obedecidas”.

    Carlos Faria

    Nossos Colaboradores...

     

    .

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.