Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Comunidade

As mulheres vão à luta

  • Elas se reuniram há três anos com a missão de ajudar o próximo, nesse período conseguiram realizar várias ações na comunidade passense. Elas são a Fraternidade Feminina, um grupo formado por esposas, mães e filhas de maçons, que mostram a força da mulher e a sua atuação na sociedade.

    As integrantes da “Fraternidade Feminina Damas das Acácias” - encontro de diversas gerações.
    As integrantes da “Fraternidade Feminina Damas das Acácias” - encontro de diversas gerações.

    A formação do grupo “Fraternidade Feminina Damas das Acácias” surgiu da iniciativa de Adriana Pereira Silveira e Ignês Oliveira Souza, após conhecerem o trabalho realizado pelas esposas de maçons em Capitólio. A criação do grupo foi aprovada pelo Venerável, Maurício Antônio da Silva, da Loja Maçônica Deus, Justiça e Fraternidade. A primeira diretoria foi presidida por Patrícia Queiroz Silva, esposa do Venerável. Atualmente, preside o grupo Adriana Pereira Silveira que tem como membros da sua diretoria Patrícia (vice-presidente) e Sonia Maria Ramos dos Santos (tesoureira).
    Para angariar fundos, que serão revertidos em prol de alguma ação solidária, realizam eventos cujo resultado é somado a mensalidade mantida por cada uma delas.

    Nesses três anos de atuação já contribuíram com creches, distribuíram cestas básicas, ajudaram famílias carentes e realizaram ações sociais no Dia das Crianças e no Natal.  Uma das últimas ações do grupo foi em prol do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial, quando realizaram um mutirão para a produção e venda de pizzas.

    Atualmente, em conjunto com a Loja Deus, Justiça e Fraternidade iniciam trabalho para a entidade beneficente “Sagrada Família”, que trabalha com dependentes químicos.  A meta é ajudar na construção da Casa de Triagem, local onde são realizadas as avaliações antes do encaminhamento dos dependentes químicos para a fazenda de recuperação. O trabalho está no início, mas a Fraternidade Feminina espera que em dois anos a casa esteja concluída e entregue aos coordenadores da Sagrada Família. Para essa missão o grupo e voluntários deverão realizar uma série de promoções.

    Para cumprir a missão de ajudar o próximo, o trabalho passa por uma avaliação e triagem.

    “Quando chega algum pedido até nós, uma da equipe fará uma triagem para checar qual a real necessidade. E a partir dessa avaliação, nos organizamos para ajudar”, disse Adriana.

     

    Resistência

    Com a mão na massa, produzindo pizzas na campanha em prol do CAPS.
    Com a mão na massa, produzindo pizzas na campanha em prol do CAPS.

    Mas nem tudo foi fácil para este grupo de mulheres. Embora o Venerável tenha aceitado e apoiado a causa, o mesmo não ocorreu com todo  o grupo. Houve resistência por parte de alguns membros da maçonaria, resistência esta que foi sendo minada a partir de cada trabalho ou campanha realizada. Hoje, todos abraçam a causa da Fraternidade Feminina.

    O trabalho atraiu a atenção de esposas de maçons de outras lojas, que passaram a integrar a Fraternidade Feminina e o grupo também conta com a participação de uma integrante de Itaú. O número de participantes é variável, pois está ligado ao número de maçons.

    A Fraternidade Feminina tem uma reunião mensal, onde discutem de forma objetiva quais ações serão desenvolvidas e quem serão os beneficiados. A partir da atuação das mulheres, elas passaram a contribuir com os maçons nas reuniões festivas. “Antes eles faziam tudo sozinhos, hoje nas reuniões festivas tem a nossa participação. A mulher trouxe mais leveza para as reuniões festivas dos maçons”, disse Adriana.

     

    Fraternidade feminina

    Campanha de Natal e distribuição de presentes.
    Campanha de Natal e distribuição de presentes.

    A Fraternidade Feminina é uma associação paramaçônica, patrocinada e vinculada a uma ou mais Lojas Maçônicas da Federação.

    A Diretoria Nacional, as Diretorias Estaduais e os Grão-Mestres Estaduais, estão desenvolvendo todo o apoio necessário para o fortalecimento das Fraternidades Femininas. Entendem que uma Loja Maçônica será sempre mais alegre, pacífica e trabalhadora, com a presença e participação das mulheres. As mulheres são instrumentos de integração e fortalecimento da Família, instituição considerada a mais importante pela Maçonaria.

    As atividades femininas numa Loja Maçônica conscientizam os maçons do papel da mulher na educação, saúde, união e presença cristã nos lares. As mulheres devem organizar a Fraternidade Feminina dentro da Loja Maçônica, sempre apoiadas e em consonância com o Venerável e os membros do Quadro, passando a dar suporte e motivação ao trabalho das causas sociais, como assistência social, beneficência, entre outras atividades.

    .
    .
    .
    .

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.