Última Edição
Nov/Dez 2019
 Nov/Dez 2019

Clube da Foquinha

Coral dos pequenos cantores de Passos

  • A música transformando a vida de crianças e jovens.

    .

     


    O Coral dos Pequenos Cantores de Passos surgiu em julho de 2013, e atualmente é mantido pela Associação São Francisco. O projeto atende 35 crianças e vem realizando apresentações em igrejas e eventos na cidade, emocionando a todos que assistem.
    De acordo com o coordenador e idealizador do Coral Pequenos Cantores de Passos, Felipe Terra, a idéia da criação do projeto surgiu há muitos anos, quando ele teve os primeiros contatos com coral e com a música erudita, propriamente dita.

    .

    “Sempre assisti pela televisão ou pela internet concertos com corais, como “As Meninas Cantoras de Petrópolis”, “Os Meninos Cantores de Viena” entre outros corais infanto-juvenis. No entanto, sempre questionei não termos em Passos algum projeto dedicado a crianças e adolescentes com a finalidade do ensino musical. Então, no início de 2013 passei a estudar seriamente a possibilidade de fundar os Pequenos Cantores de Passos. Na época buscamos vários parceiros que nos ajudaram e nos orientaram em como fazer. Digo que até hoje aprendemos muito ainda.”
    Felipe explica que as atividades começaram em julho de 2013, através da Associação São Francisco, que atualmente é a mantenedora dos Pequenos Cantores de Passos. A primeira apresentação aconteceu no dia 11/12/2013, quando o coral se apresentou na primeira missa e no primeiro concerto de Natal, na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida.

    “Inicialmente tínhamos uma parceria com a Escola Estadual Nazle Jabur, onde a diretora Lourdes Martins foi uma grande incentivadora de nosso projeto e nos emprestava algumas salas de aula para que as crianças pudessem ter as aulas de canto, que acontecia nesta escola duas vezes por semana”, afirma.

     Wallace, recente Pequeno Cantor.
    Wallace, recente Pequeno Cantor.

    O caráter social do projeto

    Atualmente são atendidas 35 crianças pelo projeto. Os alunos ensaiam três vezes por semana, na sede da Associação São Francisco, com o maestro Roniely de Sousa Teixeira. Os alunos devem ter entre oito anos, quando a criança já está inicialmente alfabetizada, e 18 anos, quando o jovem deve deixar as atividades do coral. Para que a criança participe do coral ela deve estar inicialmente alfabetizada e deve ter vontade de participar, além do apoio da família.

    Sobre a importância social do projeto, Felipe defende mais ações do poder público nas áreas de cultura e esporte na cidade, como forma de tirar as crianças das ruas. “Nos últimos anos, infelizmente, nossa cidade tem sido alvo de muita criminalidade, crianças estão perdidas aos marginais e parece que o governo não tem se importado com esta realidade. No meu entendimento o esporte, o teatro e a música são ferramentas importantes para a construção de um ser humano integro, ético, disciplinado e acima de tudo ligado a arte. Se muitas de nossas crianças tivessem a oportunidade de estudar música com seriedade, atualmente teríamos um cenário cultural diferenciado em nossa região e teríamos uma sociedade um pouco mais plural.”

    Visita do Coral Canarinhos de Itabirito, Santuário da Penha.
    Visita do Coral Canarinhos de Itabirito, Santuário da Penha.

     

    De acordo com Felipe Terra, atualmente o projeto é mantido com doações da sociedade através do telemarketing. Ele destaca que a população é muito caridosa e vem colaborando muito, não deixando de incentivar projetos de sucesso como os Pequenos Cantores.
    “Temos pouco tempo de fundação e isto se torna impedimento pra pleitear algumas verbas públicas. Neste ano, fomos contemplados com uma verba do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), com esta verba financiaremos o Projeto “A música nas Cordas”, oferecendo aulas de violino, viola de arco, violoncello e contrabaixo. Com esta verba conseguiremos aumentar o número de oficinas, que atualmente são Canto Coral, Flauta, Teoria Musical, Teclado e Violão. Todas estas oficinas são oferecidas gratuitamente as crianças”, afirma.

    Os estilos musicais trabalhados pelo coral são variados, e a principal característica do Coral são músicas eruditas. “Abrimos o leque também para outros estilos. Como exemplo disto, em uma das ultimas apresentações realizada na Casa de Cultura, para a semana da Biblioteca, apresentamos canções como “Luar do Sertão”, “Seresta”, “De Janeiro a Janeiro” (Nando Reis), “A Conquista do Paraíso” (Vangelis), entre outras. Atualmente somos responsáveis também por algumas missas na Paróquia de Senhor Bom Jesus dos Passos, então muitas músicas cantadas pelo coral estão ligadas a religiosidade Católica”, afirma o coordenador.

    O Vice-Presidente, João Carlos Rosoline (Esquerda) da Federação dos Meninos Cantores de Brasil.
    O Vice-Presidente, João Carlos Rosoline (Esquerda) da Federação dos Meninos Cantores de Brasil.

    Sobre as apresentações mais marcantes do coral, Felipe diz que cada apresentação é única, tanto para o coral como para os colaboradores do projeto. “Sempre que acaba uma missa na igreja da Matriz alguém sempre vem tecer elogios ao coral e muitas pessoas dizem: “Nossa, hoje quem cantou na missa foi um coral de anjos!”

    Acredito que seja pela suavidade do Coro, pela afinação geral. E além de nos procurarem para elogiar, nos incentivar, várias pessoas dizem que vale a pena colaborar com o Coral, por ver o resultado vivo do trabalho que estamos desenvolvendo com nossas crianças e adolescentes”, ressalta.

    Felipe diz que um momento que emocionou muito o coral foi a visita que o grupo recebeu, em julho de 2015, no Santuário da Penha, dos Canarinhos de Itabirito.
    “Digo que foi de muita valia e aprendizado. Algumas pessoas que estavam naquela missa me procuraram dizendo, “na missa de hoje está faltando apenas o Papa Francisco, pois estou me sentindo no Vaticano!” Isto não tinha em Passos, e há praticamente três anos estamos começando a oferecer estes presentes a nossa comunidade. Os Pequenos Cantores já recebeu também a visita da Orquestra de Câmara de Itauna, em maio de 2015, e a cada ano tentamos trazer outros grupos amigos para movimentarmos a vida cultural Passense”, finaliza.

    Formação do Maestro e sua história com a música
    Roniely de Sousa Teixeira teve sua formação inicial feita pelo Maestro Heitor Combat na cidade de Cássia/MG, fez 3 anos de piano clássico e iniciou sua atividade musical no Coral Pequenos Cantores de Cássia onde se tornou instrutor. Posteriormente fez licenciatura em educação musical pela Universidade Metropolitana de Santos- SP e VIII Seminário Internacional de Regência Coral - São Lourenço MG realizado pelo grupo AMERIDE . Antes de ser Maestro foi "Menino Cantor" onde participou de vários Congressos realizados pela Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil. E desde os 12 anos a Música faz parte de sua vida.

    Dados sobre o projeto
    Atualmente a Associação São Francisco está localizada em um novo endereço, na Rua Alpinópolis, nº 375 – Bairro Canjeranus, 2º Andar do Prédio. Graças a uma parceria estabelecida com a Associação Solidariedade Templo de Salomão, foi cedido um espaço que estava ocioso e emprestaram por reconhecerem e valor do projeto.
    As aulas do Coral acontecem no entre turno escolar, ou seja, nas segundas, terças e quintas, sendo, matutino, das 08h30 às 11h30; vespertino, das 13h30 às 17hs. Nos demais dias as crianças têm aulas de violão, teclado e em breve, aulas de cordas.

    .

     

    Como são desenvolvidas várias oficinas foi necessário conseguir um espaço mais amplo que fosse oportuno atender as crianças com mais comodidade.
    Foram necessários alguns investimentos para que o grupo pudesse ocupar o novo prédio, com reforma para adequar o espaço à realidade do Coral. Com isto, há necessidade mais uma vez do apoio da sociedade para continuar ajudando financeiramente a associação para continuarmos a ampliar este trabalho cada vez mais.

    Para ampliar as oficinas e numero de crianças atendidas, os Pequenos Cantores realizou no ano passado alguns casamentos, no total de 5. Outros já estão previstos para 2016 e até mesmo para 2017. Isto nos ajuda muito para manter as atividades do coral.
     

    As pessoas que desejarem contactar o coral pode fazê-lo pelo 35-4103-0014, ou pela página no facebook: www.facebook.com/pequenoscantores.depassos

     

    Crianças com o maestro Roniely Teixeira e Felipe Terra, coordenador e idealizador do Projeto.
    Wallace, recente Pequeno Cantor.

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.