Última Edição
Janeiro/Março 2020
Janeiro/Março 2020

Comunidade

Árvores embelezam e dão qualidade de vida

  • Uma cidade bem arborizada oferece muito mais que beleza a seus moradores e visitantes; temperatura mais amena, menos poluição e valorização das moradias são alguns benefícios.

    .

     

     
    Com os riscos iminentes de aumento da temperatura da Terra, inclusive no Brasil, por causa dos efeitos da poluição tão discutidos nas conferências mundiais do clima, os governos de vários países vêm buscando soluções para evitar essa possibilidade. Entretanto, cada um pode fazer sua parte para contribuir com o bem-estar da população, adotando uma medida simples, barata e agradável: o plantio de uma árvore na calçada de casa. As árvores, além de embelezarem a cidade, promovem um aumento na qualidade de vida e nos traz vários benefícios, afirma o engenheiro agrônomo e dono de floricultura Juliano Alves Pereira.
     
    Juliano Pereira e seu pai Ronaldo Alves Pereira (já falecido) na fazenda de mudas.
    Juliano Pereira e seu pai Ronaldo Alves Pereira (já falecido) na fazenda de mudas.

     

     
    A arborização é caracterizada pelo plantio de árvores em calçadas, canteiros centrais, praças e parques. Uma rua, bairro ou cidade bem arborizada proporciona bem-estar, valorização dos imóveis, aumento do potencial turístico, da umidade atmosférica, sombreamento, absorção dos raios solares, proteção contra os ventos, solo e fauna.
     
    O ponto de partida para arborização das ruas e calçadas é escolher o casamento ideal entre a árvore e o local, harmonizando com elementos urbanos  tais como: fiação elétrica e telefônica, edificações, entrada de garagem, postes de iluminação, sinalização de trânsito, etc, explica Juliano Pereira.
     
    INSPIRAÇÃO
     
    Entusiasta do plantio organizado de árvores nas cidades, Juliano se inspirou em seu pai, Ronaldo Alves Pereira (já falecido), que trabalhou com paisagismo, jardinagem e produção de mudas por mais de 40 anos e gostaria de ver a cidade bem arborizada. Meu pai defendia que os prefeitos criassem um projeto de arborização urbana com duração de quatro anos, ou seja, um mandato completo, dando tempo para começá-lo e terminá-lo, conta.
     
    A ideia de Ronaldo Pereira era que a Prefeitura tivesse um viveiro municipal, com produção de mudas até que elas atingissem dois metros de altura, antes de serem transplantadas para as ruas. Para esse projeto ter sucesso, deveria ser feita uma campanha de orientação dos cidadãos, através de uma cartilha com cuidados básicos a serem seguidos.
    “Outro ponto importante, seria plantar mudas já desenvolvidas, com no mínimo dois metros de altura. Sendo assim, não se tornaria necessário investir em grades de madeira para proteção, que geraria custo para o Município, mas apenas num tutor. O tutor é uma estaca de bambu ou madeira utilizada para conduzir a muda, evitando que o vento a quebre durante o seu crescimento. Mudas muito pequenas são frágeis e alvos fáceis de vândalos, observa o agrônomo.
     
    As espécies de mudas devem ser adequadas ao local de plantio, sendo as de menor porte indicadas para as calçadas e as maiores, para parques e praças. No primeiro grupo estão o ipê-mirim, hibisco, marinheiro, murta, calistemo, resedá, flamboyant-mirim, jasmim manga, oiti, pata de vaca, entre outras. Pertencem ao segundo grupo, por exemplo: sibipiruna, fícus, flamboyant, ipês.
     
    Antes de plantar uma árvore na calçada, é importante pedir autorização e  orientação na Secretaria de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento, para não se arriscar a infringir o Código de Posturas do Município. Também na secretaria, o interessado poderá obter gratuitamente a muda e o plantio.
     
    PARCERIAS
     
    A então diretora do Departamento de Meio Ambiente, da Secretaria de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento da Prefeitura de Passos, Márcia Sulmonetti Martins, diz que a Prefeitura tem um viveiro de mudas com espécies para arborização tanto da cidade quanto da zona rural e que faz parcerias com a comunidade para o plantio e manutenção das árvores.
     
    Nós incentivamos a arborização em Passos por meio do fornecimento de mudas adequadas para cada caso, informa, explicando que, além da muda, a secretaria faz o plantio, instala a grade de proteção e orienta o morador sobre os cuidados para que a árvore cresça saudável.
    Entre outras, foram parcerias com moradores do Nova Califórnia, Cohab V e Centro – com grupo de moradores da Rua Coronel João de Barros, entre as ruas Dr. Saturnino e Travessa dos Inconfidentes. 
     
    A diretora acrescenta que escolas municipais também estão contribuindo com o aumento de árvores em Passos. A Pré-escola Municipal Professora Ana Maria Ribeiro, no Bairro Santa Luzia, fez um projeto para que cada aluno plantasse uma muda em frente sua casa.  Resultado: o bairro ganhou 57 futuras árvores.
     
    Outra escola municipal, a Francina de Andrade, no Centro, também criou um jeito de estimular seus alunos a contribuir com a natureza. Nós doamos as mudas e eles plantaram na zona urbana e na zona rural. Foram 20 mudas de oiti, resedá e flamboyant-mirim para o plantio na cidade e 57 de grande porte para a zona rural: bálsamo, jambolão e murtinga.
     
    ÁRVORES PARA REFRESCAR E EMBELEZAR
     
    .
    Rosane Silva foi uma das primeiras a plantar árvore em frente sua casa.

    Moradoras do residencial Nova Califórnia, região do Bairro Califórnia, em Passos, Rosane Maria Alves Silva, que presta serviços para um restaurante, e a dona de casa Maria Sebastiana Rodrigues Barbosa cultivam há oito anos três oitis na porta de suas moradias. No caso de Maria Sebastiana, são duas árvores. As mudas foram trazidas da usina açucareira por seu marido, José Barbosa, e distribuídas para alguns vizinhos, que seguiram o exemplo de Rosane, a primeira a fazer o plantio.

    “Não foi fácil cuidar, não. As pessoas passavam aqui e arrancavam ou quebravam os galhos”, recorda, mostrando o oiti já frondoso, que refresca e embeleza a frente de sua residência. “Já está com uma sombra tão boa!”, comenta.
     
    Maria Sebastiana diz que sempre quis ter uma árvore na frente de casa, pois já conhecia seus benefícios: “A gente morou no meio das árvores, na roça. Era bom demais”, conta.
    A dona de casa explica que quando morava em imóvel alugado, não dava para realizar esse desejo, mas não perdeu tempo em plantar as duas mudas que o marido trouxe, assim que passou a residir em casa própria. Hoje, ela só lamenta ter alterado o formato da copa porque teve que construir o telhado da garagem depois, mas garante que irá cuidar para o oiti ficar bonito novamente. 
     
    .
    Embaixo do Oiti - Maria Sebastiana entre o neto João Gabriel e o sobrinho Ramon Leandro.

     

     
    Mas não é só Rosane, Maria Sebastiana e seus vizinhos que têm árvores na porta de suas casas no Nova Califórnia. As outras ruas do bairro também estão arborizadas, graças a uma parceria da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Passos com os moradores. O Município forneceu as mudas e a mão de obra para o plantio e os moradores ficaram com a tarefa de cuidar das mudas, que ainda estão pequenas, mas já enfeitam o local com um pouco de verde e flores.
     
     
    Enio Modesto
     
     
    Pequeno Porte
     
    .
    Resedá Rosa.
    .
    Hibisco.

     

     

     

     

    .
    Manaca da Serra.

     

     
     
    Médio Porte
     
    Pata de Vaca.
    Pata de Vaca.
    Quaresmeira.
    Quaresmeira.

     

    Oti.
    Oti.

     

     
     
    Grande Porte
     
    Flamboyant.
    Flamboyant.
    .
    Ipê Amarelo.

     

    © 2019 Foco Magazine. Todos os direitos resevados.